Robert Pattinson era melhor como Cedrico Diggory do que como Edward Cullen

Traduzido/Publicado por Ana Flavia Oliveira em 12 Jul 2011


Agora que a nossa era está chegando ao final, nós fãs de Harry Potter estamos refletindo sobre os últimos sete filmes conforme nos preparamos para dizer adeus. Para mim, tem apenas uma pequena coisa significante que se sobressai na minha mente: o dia em que fomos apresentados a Robert Pattinson como Cedrico Diggory. Os fãs de Crepúsculo irão me odiar pelas próximas 800 palavras ou mais, e por isso eu sinto muito. É verdade, Pattinson era melhor como Cedrico Diggory do que ele é como Edward Cullen. Esse é apenas um fato que você terá que aceitar – pelo menos essa semana graças aos fãs de Potter, é a nossa última semana e vocês terão que agüentar por enquanto. Nós poderíamos lembrar-nos de Pattinson eternamente como Cedrico – nosso querido Cedrico, que descanse em paz – mas agora, essas lembranças estão ofuscadas com as imagens de choramingão pálido de jaqueta de couro.

Como eu sei que aqueles do outro lado da cerca vão querer saber no que eu me baseio para firmar algo tão “petulante”, vamos começar com a parte mais fácil: a avaliação superficial. Já que ambos são vividos por Pattinson, ambos obviamente têm aquela postura sensual em seu favor, exceto pelo fato de que um deles parece que é membro do grupo dos vivos. Sim, claro que vampiros são sexy de uma maneira clichê como a fruta proibida, mas sejamos realistas. Tendo a escolha real entre um adorável jovem rapaz com bochechas rosadas e um coração corajoso ou um morto vivo pálido, que brilha e com aparência de doente que parece ter maior afinidade por brilho labial da Lancome do que você (oh, é quando ele fica excitado ele pode tentar sugar todo o seu sangue, sem problemas) quantas de vocês realmente escolheriam Cullen? Na vida real. Sejam honestas. (Mesmo que lá no fundo você esteja dizendo “Eu, eu, EU!”, eu não acredito em você!)

Ok, então talvez você curta essa vibe pálida-gótica-brilhante. Tudo bem. Mas vamos falar sobre a dificuldade de se passar um tempo com um vampiro contra a de se passar com um bruxo talentoso. Poderes especiais dos vampiros: eles podem te transformar em um vampiro, eles são alérgicos à luz do sol, eles vivem para sempre, alguns possuem a habilidade de ler mentes, eles não respiram, eles não podem comer comida humana e é mais difícil para eles serem “vegetarianos” do que é para um viciado em heroína desistir da droga. Agora, antes de irmos para Cedrico, vamos só esclarecer algumas coisas. Isso significa nada de dias na praia pegando uma corzinha na areia PARA SEMPRE. Nada de guardar segredos (inclusive os menores) para si mesma PARA SEMPRE. Nada de festas românticas PARA SEMPRE.

Por outro lado, bruxos não são tão complicados. Qual é o seu talento especial? Eles conseguem fazer mágica. É isso – sem complicações. Eles conseguem criar luz a partir do nada. Eles conseguem mandar cartas que falam. Eles conseguem voar em vassouras. Eles conseguem lutar contra DRAGÕES. Eles dirigem carros que voam. Eles conseguem se defender com nada mais que um gravetinho de madeira. E eles não precisam sair correndo do sol ou lutar contra seus próprios instintos ou viver para sempre fazendo isso.

Finalmente, Cedrico é simplesmente muito mais irresistível. Ele é incomumente bom. Em Harry Potter e o Cálice de Fogo, enquanto o resto de Hogwarts está atormentando Harry por ter sido escolhido como um campeão Tribruxo, Cedrico apóia seu rival, pedindo a seus amigos que não aterrorizem o estudante mais novo. Ele ajuda Harry a decodificar uma pista do torneio; defende Harry quando seu pai perturba Harry sobre uma matéria ruim que saiu na imprensa; e, finalmente, quando ele e Harry ambos chegam ao Cálice do torneio, ele insiste para que Harry seja o vencedor como forma de agradecer a Harry por ter salvado sua vida duas vezes dentro do labirinto.  E é claro, acima de tudo isso, ele é um ótimo estudante, melhor de sua turma e adorado por várias garotas. Basicamente, ele é certamente um gato.

Edward, por outro lado, faz boas ações e protege sua amada, sem dúvidas. Mas ele está sempre pra baixo. Ele passa a noite inteira ouvindo música alternativa porque ele literalmente não pode dormir. Ele dirige sua coleção de carros correndo como um demônio, o que só é legal nos filmes de Velozes e Furiosos. Ele fala como se ainda estivesse preso num século passado e possui essas qualidades difíceis de outras personagens literárias, como Edward Rochester de Jane Eyre, que é romântico em teoria, mas ao é prático. Edward é auto-depreciativo, se vê como um monstro, e é incrivelmente cabeça dura. Claro, ele tem um coração romântico, mas você tem que passar por um exterior grosso, sombrio e emocional para chegar a ele. Não, obrigada.

Eu posso admitir que isso é uma questão de opinião (mas a minha é a certa) e precisa de uma certa distinção. Ou você é uma garota que prefere os filmes antigos de James Dean ao invés dos filmes antigos de Paul Newman (na verdade essa é uma escolha difícil). Ou você é a garota que sempre namorou  os caras que andam de motos e têm tatuagens (olá, coração partido) ou você é a garota que namorou o cara legal com ambições e vários amigos (ok, a maioria de nós já namorou ambos os tipos). Ou então, ou você é a garota que lê livros sobre vampiros, ou você é a garota que leu a melhor, mais fantástica, mágica série de livros escrita nos últimos 20 anos. Bem, sinto muito fãs de Crepúsculo, mas as coisas são como elas são. Eu vou ter que favorecer essa disputa aos fãs de Potter.

Fonte: hollywood.com


Powered by CuteNews