15 razões para você assistir Crepúsculo sem vergonha

Traduzido/Publicado por Deia Almeida em 17 Nov 2011


A série "Crepúsculo'' tem sido muitas vezes atacada pelos críticos, mas Sue Weaver Schopf, reitora para o programa de Mestrado em Artes Liberais na Harvard Extension School, não é um deles. Uma vez que ela está dando um curso intitulado "Vampiro em Literatura e Cinema'', perguntamos à Schopf por que as pessoas devem ver "Amanhecer Parte 1'', que estreia amanhã. Ela veio com 15 acadêmicas (e não-tão-acadêmicas) razões.
 
 1. A lenda dos vampiros é de milhares de anos e ocorre em culturas tão antigas como a Mesopotâmia, Egito e Grécia, bem como Ásia, Europa Oriental, e Meso-América, levando os antropólogos a crer que a história universal está conectada com as ansiedades humanas sobre a morte, a doença, a decomposição do corpo, o mundo espiritual, e vida após a morte.

2. A fantasia de uma união entre um mortal e um imortal é um tema freqüente na mitologia e poesia grega, e fala com algo profundo no inconsciente coletivo sobre o desejo de ter vínculos com ambos os mundos.

3. O vampiro é o único monstro que une o que Freud chama de os dois mais poderosos impulsos instintivos em humanos: o impulso erótico e o mortal.

4. Freud, Jung, Ernest Jones, Krafft-Ebing, Melanie Klein, e outros têm analisado o vampirismo como uma projeção de impulsos agressivos reprimidos ao longo da fase de sadismo orais infantil onde o prazer de sugar é suplantado pelo prazer de morder.

5. De uma perspectiva marxista, temos um claro caso de luta de classes em "Amanhecer'' com covens maior e menor unindo contra a aristocrácia Volturi. Vemos como as alianças políticas podem ser forjadas entre os inimigos naturais para servir a um bem comum.

6. O nascimento da (infelizmente nomeada) Renesmee pode ser visto como uma alegoria de incomodo da sociedade com a hibridez racial e étnica, bem como uma declaração sobre a ferocidade do instinto materno.

7. A partir de uma perspectiva de gênero, Bella (apesar de ser um exemplo perfeito das, muitas vezes irritante, angústia e insegurança adolescente nos três primeiros livros/filmes) se torna uma espécie de heroína em "Amanhecer'' - disposta a morrer para salvar aqueles que ama e no fim das contas, possuir o "dom" inexplicável que derrota seus inimigos e protege sua tribo. Enquanto isso, os protagonistas masculinos (vampiros e lobisomens) são ainda mais humanizado por sua nova compreensão do poder transfigurador do amor (mas que antecipa "Amanhecer Parte II'').

8. Do ponto de vista do crítico literário, crítico de cinema, e sociólogo, vale a pena perguntar por que esses livros não-tão-bem-escritos terem vendido mais de 118 milhões de cópias em todo o mundo, terem sido traduzidos para 50 idiomas, e levou à venda de quase 2 bilhões de dolares em ingressos de cinema. Claramente as ultimas mensagens da história tem algo muito profundo na psique do público em grande parte do sexo feminino, independentemente da idade.

9. Se você investiu tempo e dinheiro nos quatro livros e três filmes anteriores, agora você pode estar sofrendo da síndrome de abstinência de "Senhor dos Anéis"/"Harry Potter'': Você viveu com esses personagens por vários anos e assumiu o compromisso de vê-los até o fim. Se você ainda não fez este compromisso, você ainda tem tempo para fazê-lo.

10. Para os espectadores do sexo masculino que zombam que estes bonitos, introspectivos, vampiros vegetarianos traem a tradição dos vampiro "de verdade'', aqui vai uma notícia: Sempre houveram duas versões do vampiro no folclore e ficção — o predador puramente monstruoso e belo, sedutor morto-vivo que deseja um companheiro humano. (Mas você pode culpar Anne Rice para o vampiro de auto-ódio — muito antes de Stephenie Meyer aparecer, ela nos deu Louis.) Mais ao ponto, o entusiasmo de sua namorada por essas histórias pode estar te dizendo algo importante sobre o que as mulheres querem.

11. Espectadores do sexo feminino já entenderam que um cara lindo que promete te amar para sempre (e quer dizer isso), que deixa o seu bem-estar acima de seus próprios desejos dificilmente controláveis, é um achado raro. Mas depois de três livros e três filmes, eles estão prontos para o período de abstinência acabar - e para testemunhar um romântico casamento e lua de mel, que inclui a perda do lendário auto-controle de Edward em um mar de penas e pedaços de cabeceira quebrada.

12. Esta poderia ser a cena do nascimento para acabar com todas as cenas do nascimento: um episódio de classificação 18 anos (para a violência, crueldade e horror) cortado com perfeição para classificação 12 anos, poderia ser uma lição de cinema hábil de edição para aqueles que aspiram a uma carreira.

13. Por duas felizes horas, você pode esquecer o desemprego, o desaparecimento do 401(k)s¹, debates políticos não inspiradores, e um Congresso que entende menos sobre a construção de aliança do que os vampiros e lobisomens neste filme.

14. Admiração pelos corpos saudáveis ​​de Taylor Lautner e a matilha de lobos.

15. O puro prazer estético da contemplação das características perfeitamente esculpidas de Robert Pattinson e um elenco composto apenas de pessoas bonitas (apesar de as perucas cada vez piores a que estes últimos tenham sido submetidos por vários cabeleleiros no set). Todos nós precisamos de uma pausa dos horrores da vida real do mundo, às vezes.

-----------------
¹ A 401(k) é um tipo de conta de poupança, nos Estados Unidos, que leva o nome da subseção 401(k) do Internal Revenue Code.

 

Fonte: The Boston Globe
Traduzido por: Milla Correa


Powered by CuteNews