Diretor de “Little Ashes” fala sobre as cenas gays de Robert

Traduzido/Publicado por Bruna em 02 May 2009


Pattinson Paul Morrison, o diretor de “Little Ashes”, um filme sobre o estranho, complexo e proibido amor entre o poeta espanhol Federico Garcia Lorca e o pintor surrealista Salvador Dali, fala exclusivamente com “The Dish Rag” sobre a participação do herói de Crepúsculo, Robert Pattinson, no período do filme.

 Naquela época, Pattinson era apenas outro ator inglês não descoberto (ela já havia feito Harry Potter), e Morrison nem imaginava a atenção que este jovem chamaria para esse pequeno filme, que estréia apenas no dia 8 de maio, sem uma premiere nos Estados Unidos.

Paul Morrison: Eu adoro o fato que um tipo de audiência assistirá este filme, em parte devido ao Rob, que de outra maneira, não se interessaria por esse gênero. Nós o exibimos no Festival de Belfast na semana passada e lá estavam presentes algumas fãs do Rob e elas adoraram, então é ótimo saber que vários jovens irão assistir a este filme.

Dish Rag: Interpretar Salvador Dali é bastante aterrorizante para um jovem ator.

 PM: Sim, eu acho que o Rob não sabia exatamente onde ele estava se metendo quando concordou em fazê-lo, mas ele se esforçou bastante, realmente se envolveu, e eu acredito que ele fez algo extraordinário. É muito difícil de interpretar este papel, porque você tem que ao mesmo passar a imagem de Salvador Dali como um jovem amável, que ele realmente era, e sugerir as outras ‘personalidades’ que ele mostrou mais tarde em sua vida, o que ele apresentou mais tarde para o público, e isso é bastante difícil, e o Rob tirou de letra.

DR: A semelhança é realmente absurda.

PM: A intensidade foi muito importante, mas eu não estava procurando exatamente por uma semelhança. E na interpretação, eu também não estava procurando por uma imitação.

DR: Como você encontrou Robert Pattinson?

 PM: Existem vários excelentes atores aparecendo na Inglaterra, há uns dois anos, eu o escolhi, e eu acho que eu vi todos eles, todos os que estavam disponíveis para se encontrarem comigo, e na Espanha também. Nós tínhamos que mesclar, devido a questões financeiras da co- produção, era preciso uma mistura de atores ingleses e espanhóis. E originalmente, eu estava querendo que Rob interpretasse Lorca, e apesar de nós não termos encontrado nosso Dali na Espanha, ele estava tão obstinado por Dali que eu mudei seu papel e nos escalamos Dali na Inglaterra e Lorca na Espanha.

DR: Então você não tinha conhecimento algum de toda essa coisa de Crepúsculo, e você apenas viu tudo isto acontecer enquanto o seu filme estava na pré-produção para ser lançado?

PM: Sim, é extraordinário, de deixar a boca aberta. E maravilhoso para nós. Para um pequeno filme como esse, você precisa de um pouco de sorte.

 DR: É maravilhoso ver um jovem ator como o Rob, que apesar da fama e da bajulação está trilhando seu caminho e escolhendo papéis extremamente desafiadores e provocativos. Você acredita que ele vai continuar nesse caminho?

PM: Ele leva muito a sério a interpretação e eu tenho certeza que, sim, ele vai continuar escolhendo papéis que o desafiem. Eu não posso lhe dizer o quanto ele se esforçou para interpretar Dali. Eu o estava encorajando a apenas seguir o scrip, mas todo dia ele pesquisava por filmes, gravações, entrevistas, ou a biografia de Dali. Ele trabalhou muito duro, tanto intelectualmente quando emocionalmente. Eu acho que está em seu sangue agora. Eu não acredito que ele se sentirá satisfeito interpretando papéis menos interessantes.

DR: Bem, ele certamente vai querer mais do que subir em árvores e voar pelos cantos.

 PM: Sim, disso eu tenho certeza.

DR: As cenas de sexo e de nudez foram difíceis para jovens atores Rob e Javier Beltran?

PM: Eu acho que elas foram difíceis, mas acredito que todas as cenas de sexo são difíceis, para todos os atores, de qualquer idade. Eu as acho difíceis, certamente, para dirigir, e você tem que fazer com que elas sejam intensas, e como um diretor estar certo de que é aquilo que você estava querendo. Eles sabem que estão atuando e que não é verdade, e eu acho que, provavelmente o Rob teve mais dificuldade que Javier, de encontrar a linha de atuação, mas eu também acho que estava na natureza do papel porque a sexualidade de Dali era tão complicada, complexa e misteriosa. Eu penso que até para ele mesmo, o seu medo da sexualidade, e se você está interpretando este papel, você acaba se envolvendo bastante, eu acredito que o sexo e a dor estavam tão arraigados em Dali que fazer aquelas cenas de sexo também se tornou difícil, e a cena do triângulo amoroso foi inacreditavelmente complicada. Uma daquelas cenas na vida de qualquer pessoa, quando você está fazendo algo e sabe que é terrivelmente errado, que vai contra sua natureza, mas você continua fazendo, então interpretar aquela cena foi difícil, é sempre difícil.

Nós também perguntamos por que Rob Pattinson e Javier Beltran aparecem em uma luz azul, numa cena erótica na água, primeiramente vestidos e depois, no pensamento de Dali, despidos.

PM: Sim, o que acontece é que Dali lembra desta cena depois, um pouco antes da morte de Lorca, e na memória dele, eles não estão usando roupas. Então, existe uma cena de nudez, de muito bom gosto, certamente.


Powered by CuteNews