Entrevista para revista espanhola Panetalla Nacional

Traduzido/Publicado por Bruna em 29 May 2009


P: Little Ashes é sem dúvida um filme bem diferente do que você normalmente faz, incluindo o que você fez sua vida toda.

Robert: É verdade. É radicalmente um trabalho diferente do que eu fiz até agora, e é exatamente por isso que eu quis fazer. Salvador Dalí é uma pessoa famosa e respeitada em todo o mundo e além disso, pessoalmente, eu adoro ele.

P: O que você sabia de Salvador Dalí antes deste filme? E Lorca e Buñuel?

Robert: Eu sabia um pouco sobre Dali. Bem, mais precisamente, um pouquinho sobre seu trabalho, mas eu realmente não sabia nada sobre sua pessoa. Eu me forcei a investigá-lo profundamente e eu pesquisei muito sobre ele. Eu acho que comecei a ficar obcecado sobre ele. Eu estudei Lorca e Buñuel na escola em Londres. Eu tinha um pouco de noção sobre o trabalho deles, como Dalí, mas eu não tinha idéia de quem eles eram como homens.

P: O que chamou sua atenção para aquele período?

Robert: Os artistas que se esforçavam até o limite para criar, mesmo destruindo suas vidas. Eu diria que eles fariam qualquer coisa para defender suas visões sobre a arte numa sociedade onde os poderes da sociedade e outras forças ocultas intencionalmente tentaram reprimir a expressão criativa deles. Mas eu também acho que aquele período é muito sobre a beleza daqueles anos, o jeito que eles se vestiam.

P: Você representou um personagem com muita ambiguidade sexual: você acha que agora que se tornou um fenômeno, ajuda que alguns críticos talvez vejam você numa posição diferente neste filme?

Robert: Eu acho que sim, depois de ver o filme, as pessoas talvez tenham uma impressão diferente do que eles estavam esperando. Eu sinto que eles não sabem realmente quem eu sou, e neste trabalho as pessoas te imaginam como estando muito animado. Mas isto me permite interpretar vários personagens. Este papel é tão diferente de Crepúsculo que chama a atenção, porque, honestamente, eu não acho que a sexualidade dele seria importante. Eu espero que a idéia das pessoas sobre Dalí não se estenda sobre o que as pessoas acham sobre mim.

P: Quais aspectos da cultura espanhola, um jovem londrino como você conhece?

Robert: Eu amo a cultura espanhola, e eu conheço o país porque eu estive de férias em Madrid, Barcelona... É estranho, mas trabalhando neste filme eu tive a sensação que Catalunia é diferente do resto da Espanha. Eu tive a sensação de que os catalunos são mais orgulhosos de serem catalunos do que espanhóis. Eu não sei... mas em geral eu gosto do que do que eu acho que a maioria das pessoas gostam sobre os espanhóis, que é o jeito que eles vivem e como eles são sociáveis. Eu tive uma ótima experiência com isso enquanto eu estava filmando.

P: Seu um ator espanhol vivesse este fenômeno, ele praticamente não poderia andar nas ruas. Como um fenômeno americano vive?

Robert: A mesma coisa aconteceu depois de Crepúsculo. É engraçado porque quando eu estava na Espanha filmando Litle Ashes, havia algumas poucas pesssoas que me conheciam e vinham dar um Oi, porque eles tinham me visto em Harry Potter.

P: A fama te mudou muito ou as pessoas que você conhece?

Robert: Eu acho que lá no fundo, as pessoas não mudam realmente, mas mudou o jeito que os meus amigos me vêem, até mesmo minha família. É estranho, porque a verdade é que as pessoas na sua vida repetidamente tratam você diferente. Mas você sempre saberá quem são seus verdadeiros amigos. Eu espero que haja um momento em que eles, minha família e eu mesmo, voltemos ao normal, porque eles me conhecem, eles sabem quem eu sou e nós temos os mesmos sonhos. Eu não tenho o sentimento de que mudei, eu acho que sou o mesmo.

P: Você achava que Crepúsculo fosse se tornar tão bem sucedido?

Robert: Não, a verdade é que ninguém pensava que seria assim.

P: É verdade que garotas de 8 a 10 anos pedem à você para mordê-las nas ruas?

Robert: Já me pediram isso muitas vezes (risos). É apenas mais um sinal de como tudo isso é bizarro.

P: Você sabe que um dia , a garota com quem você se relacionar será uma das mulheres mais famosas do mundo. Você acha que será um dilema para você se perguntar quais são as reais intenções dela?

Robert: Obviamente se eu me relacionar com uma garota, ela será empurrada neste negócio de fama. Na verdade, até mesmo algumas das minhas ex namoradas forma entrevistadas. É louco, mas quando eu me relacionar com alguém, está pessoas será apresentada a uma vida que ela não necessariamente liga. Isto é preocupante. Eu acho que qualquer garota que não faz parte deste mundo ficaria assustada.

P: Você já pensou em algum momento durante estes últimos meses que o mundo ficou louco?

Robert: Bem, eu tento encarar isso normalmente, pelo menos o melhor possível. O que você tem que fazer é ignorer tudo. A verdade? Eu passo por isso ignorando o que está acontecendo para me manter sano.

P: É louco pensar que a terceira parte de Crepúsculo irá envolver um director espanhol, Bayona.

Robert: Eu conheço Bayona. Eu vi El Orfanato e amei, eu achei que a história é brilhante. Eu acho que ele é um diretor muito talentoso e ele fará um trabalho muito bom com a terceira parte. E a protagonista parece uma garota muito interessante.

P: O nome dela é Belen Rueda e ela é espanhola.

Robert: É, eu pesquisei por ela na internet e ví algumas fotos. Como eu disse, ela parece ser muito, muito interessante...


Powered by CuteNews