A revista Los 40 Principales

Traduzido/Publicado por Bruna em 11 Jul 2009


A revista Los 40 Principales, na sua edição para Espanha, entrevistou Rob no mês de fevereiro. Nós finalmente conseguimos pegar essa edição da revista. A entrevista é completamente inédita e nunca foi postada online. Aqui está a tradução completa da entrevista que por sua vez, como de costume, tem um tom engraçado por conta do Rob.

“Um ano atrás eu nem conseguia um encontro. Agora, o mundo virou de cabeça pra baixo. Eu posso ter a menina de 14 anos que eu quiser.” Diz o ator britânico Robert Pattinson, que, do dia para a noite, se tornou o novo “garoto da vez” graças ao seu personagem Edward Cullen. Falando um pouco de Zac Efron… Você já conheceu a estrela de High School Musical? Nos conhecemos em premiações. Ele é o novo rosto do sucesso. Mas é o oposto do que eu pensava que seria. Ele é bem honesto e pé no chão. Você pensaria que ele é bem preparado para a imprensa, mas ele não é.

O que os fãs falam sobre te conhecer pessoalmente?
 
Eles são incrivelmente opinativos.  Eles têm idéias bem claras quanto à forma que eu devo viver minha vida. Quem diria que pessoas de 15 anos poderiam ser tão moralistas?

É verdade que você fez entrevistas para papéis como vampiro antes?
Sim, eu fiz uma audição para a série True Blood, mas não deu certo. Eu não pensava que iria conseguir o papel de Edward Cullen também, por que ele é um personagem muito enigmático. Eu não queria atuar no estereótipo de vampiro, então, tentei “humanizá-lo”.

Quando você  conseguiu o papel muitos fãs  ficaram bem zangados…
 
Eles não me queriam. Me mandaram mensagens de reprovação e a Internet se encheu de comentários. Falaram que eu tinha cara de vagabundo.

Você  entende por que Edward Cullen é  tão apelativo para meninas adolescentes?
Não, eu não entendo por que as pessoas gostam desse personagem num nível tão obsessivo.  O fato é que ele é muito educado, do tipo que abre a porta pras garotas e tudo mais. Eu não entendo por que adolescentes gostam dessas coisas.

Você  se deu bem com a Kristen Stewart?
No começo eu pensei: “Ela é tão séria, então eu devo ser sério também”. Então eu nem falei com ela por duas semanas. . Ela provavelmente pensou que eu era esnobe. Eu só falava com ela sobre o filme, outros filmes, ou livros, só coisas sérias. Mas eu me senti um idiota. Eu deixei essa atuação e nós nos demos muito bem.

Vem sendo dito em inúmeras ocasiões que você  está apaixonado por ela e que você a pediu em casamento no set de filmagens...
Eu não me lembro disso, mas se ela disse, então é verdade. 

Como sua carreira vem sendo?
Eu comecei como modelo quando eu tinha 12 anos. Era o mais novo da agência. Eu era muito magro, parecia uma menina, naquela época essa coisa meio andrógena era moda. Então eu fiz um pouco de teatro amador e comecei a ir em entrevistas. E você foi escolhido para o filme da Reese Witherspoon, Feira das Vaidades (Vanity Fair)... Foi, mas a minha parte foi cortada do filme. Foi assim que eu consegui o papel em Harry Potter, o diretor de elenco se sentiu culpado.  

 Porque você  não conseguiu mais papéis depois de Harry Potter?
Eu fui pra um monte de entrevistas, mas eles me diziam que eu era assustador... Então o seu agente te mandou para Los Angeles para fazer mais entrevistas e você conseguiu o papel de Edward.

Você  foi mandado para um tipo de “treinamento para mídia” quando consegui o papel?
Sim. Meu agente ficava recebendo mensagens do tipo: “ele está resistindo ao treinamento!” (risos), Eu apenas não queria responder às perguntas como se eu fosse um tipo de robô. Nem crianças gostam de ouvir respostas repetidas, é chato!

O que você  tem feito desde que terminou de filmar Crepúsculo?
 
Eu estou morando em LA. Eu aprendi a dirigir e estou conhecendo a cidade. É uma cultura diferente de Londres. Não existem muitos bares e as pessoas daqui não entendem que é normal em Londres apenas sair pra beber uma cerveja. Eles acham bizarro.

Você  já tem um carro?
 
Uma BMW 1989, conversível. A capota conversível está quebrada, o painel pegou fogo enquanto eu estava dirigindo, o banco de trás parece um lixão com minha sujeira e eu espero que a luz vermelha que acendeu há pouco tempo não seja nada preocupante. (risos)

Você  já fez algum amigo em Hollywood?
Alguns. A maioria faz parte da indústria. Eu saio com promovedores clubes e um pessoal de relações públicas. Sempre tiram foto de mim saindo dos lugares mais desconfiáveis. É vergonhoso. Eu saí todos os dias por uma semana e me dei conta que as pessoas devem achar que eu sou um tipo de alcoólatra.

O que você  faz nas horas vagas?
Eu sou um músico. Sei que todos os atores que dizem que são músicos, mas eu faço isso há anos. Eu toco piano desde que tinha quatro anos e violão clássico desde os cinco. Eu comecei agora a tocar blues e coisas similares. Eu não sou fantástico, mas não sou tão ruim também. Eu costumava tocar em barzinhos.Eu fiz isso umas duas vezes até que as pessoas começaram a filmar e colocar no Youtube. Elas acabaram com a experiência. Agora seria impossível tocar assim novamente.

Quem é o seu cantor favorito?
Van Morrison. Eu tenho todos os seus álbuns.

Sua irmã também está no ramo musical, certo?
Lizzy tem uma música muito bem sucedida com a sua banda Aurora. Minha outra irmã trabalha em publicidade. Eu sou o mais novo.

Elas te trataram como uma boneca, não foi?
Elas me vestiram de menina, sim! (risos). Mas tudo mudou quando eu fiz 12 anos.

Você  interpretou Salvador Dali em seu próximo filme, como foi a experiência?
Foi marcante antes e depois. Eu fiquei obcecado pelo Dali, li tudo que podia ler a respeito dele. É o primeiro papel que eu pude refletir mais seriamente a respeito. Ele foi o cara mais estranho, mas eu sinto como se tivesse entendesse ele. Ele era muito, muito tímido. Parece que você tem um belo futuro á  sua frente... É engraçado como as coisas mudam. Depois de ficar desempregado por tanto tempo você começa a pensar “eu não vou estragar tudo dessa vez”. Então agora, tudo o que eu penso é como eu vou atuar no meu papel. Minha única preocupação é não estragar tudo. Eu não quero ser um idiota apesar dessa ser uma grande possibilidade.  

Essa coisa toda de True Blood veio do nada, não é? É a primeira vez que ouvimos isso. Soa estranho, mas para todos os efeitos Los 40 é uma fonte muito confiável nos países que falam Espanhol. É uma enorme estação de rádio que cobre toda a América Latina e Espanha, portanto podemos confiar em sua palavra, a não ser que Rob dê algum esclarecimento á respeito. 

 Trad. Priscila Rocha

Powered by CuteNews