Chris Weitz fala ao The Holywood Reporter

Traduzido/Publicado por Bruna Abreu em 20 Oct 2009


THR: Porque você aceitou dirigir um filme da saga Twilight?
Weitz: O enredo do filme, o filme  tem muito a ver com dor e saudade, depressão e ecstasy. Eu realmente amei o elenco, Kristen  e Rob, ambos são extremamente talentosos. Havia um monte de coisas neste filme que eu queria fazer: Uma combinação de contar uma história baseada em caracteres, mas também o manejo dos efeitos especiais e trabalhar com jovens atores.

THR: Falando em Itália, como você lidou com o fato de o galã do livro ter ficado "fora" a maior parte do tempo?
Weitz:
Existem dois galãs neste filme, mas não apenas Rob  e o Taylor Lautner. Parte do ponto era que Edward estava longe. Os leitores do livro sabem disso . A história é sobre a perda e a dor do abandono, ele está presente como uma ausência. Bella está sempre pensando nele e é foi muito afetado por ele. Seu retorno para o filme é realmente impactante  E no meio do filme é sustentado pelo desempenho surpreendente Kristen e por Taylor, que fizeram lindo como seu melhores amigos. Há pessoas espram mais de duas horam em pé apenas para ver o Rob Pattinson , e eu simpatizo com eles. Mas eu acho que vai apreciar tê-lo de volta depois de seu sumiço.

THR: Então você não alterou a história toda?
Weitz: Não. Nós não queremos fugir da historia. Eu apenas fiz uma alteração nas cenas em que personagem de Kristen tem alucinações auditivas - ela ouve a sua voz (a voz do Edward), já no filme abusamos de efeitos visuais, em vez das vozes ela "verá" o Edward (Robert Pattinson), os efeitos ficaram ótimos, nada exagerado...mas bem sutis.  Um lote do filme é sustentado por sua perda e personagem Taylor,  Jacobé responsável  trazê-la de volta à "vida".

 

Tradução: Tuane


Powered by CuteNews