Robert Pattinson chama a transformação de Taylor Lautner de estranha

Traduzido/Publicado por Pri Ruppe em 01 Dec 2009


Com “Lua Nova” ainda voando alto nas bilheterias e estando posicionada para se tornar uma das maiores bilheterias do ano – se não de todos os tempos – o mundo parece não se cansar de Robert Pattinson. É uma coisa boa, então, que os nossos correspondentes da MTV Radio recentemente falaram com o gala de “Crepúsculo”.

Na semana passada, nós trouxemos a vocês os pensamentos de RPattz a respeito de romances, dentro e for a das telas. Agora, como as sobras de Ação de Graças, nós estamos felizes em repartir a segunda parte da entrevista, com alguns petiscos deliciosos a respeito dos fãs de 90 anos do Rob, o ciúme quanto ao corpo do Taylor e a sua resolução para o Ano Novo de se tornar menos auto-depreciativo.

MTV: A transformação de Taylor Lautner entre os filmes é agora a coisa da lenda. Nos conte sobre a primeira vez que você o viu e o que você pensou.
Robert Pattinson: Eu não havia visto o Taylor até um pouco antes de começarmos a filmar [“Lua Nova”]. Quando ele voltou, eu tive a mesma reação que todo mundo. Eu fiquei como, “Jesus, agora eu tenho que ir à academia!” Mas sim, foi estranho. Foi esquisito, porque eu quase não fiz cenas com o Taylor. Nós fizemos as cenas no começo e as no final [juntos], e ele teve a sua história inteira para desenvolver sem eu estar por perto, o que é interessante, porque eu não fazia ideia para onde a performance dele estava se dirigindo. Então não foi como uma competição ou algo assim; foi tudo independente. Considerando que, em “Eclipse”, nós estamos fazendo cenas juntas o tempo todo com a Bella.

MTV: Quem é o seu favorito de todos os tempos em filmes de vampiros?
Pattinson: Uau, eu realmente não sei. Eu sempre penso nas pessoas erradas. Eu sempre penso em Christian Slater em “Entrevista com o Vampiro,” mas ele não é o vampiro – ele é o entrevistador! Eu realmente gosto de Wesley Snipes [dos filmes “Blade”]. Eu acho Wesley Snipes ótimo.

MTV: Fora de todas as estrelas de “Crepúsculo”, você parece fazer o menor número de entrevistas. Por que isso ocorre?
Pattinson: eu acho que é uma coisa de risco tão alto fazer entrevistas. Eu tento limitar a quantidade de entrevistas que eu faço, porque ninguém é tão interessante, especialmente quando você não está realmente dizendo alguma coisa. Eu não quero particularmente ser algum tipo de personagem na sociedade ou coisa assim. Então eu suponho que a única coisa que você pode fazer é fazer trabalhos e ver se as pessoas respondem a isso.

MTV: Você provoca a si mesmo como “dizendo nada,” e muitas pessoas te vêem como sendo auto depreciativo. E você?
Pattinson: Eu sempre disse que eu não sei realmente quem eu sou, então esperançosamente eu não vou me compartilhar por causa disso. Eu sou completamente ignorante a respeito [de como os outros me percebem]. Eu nunca realmente lutei com alguma coisa até recentemente. Eu tenho que parar de ser tão auto depreciativo porque as pessoas estão começando a acreditar. Eles ficam como, “Sim, esse cara á um idiota.” Então eu tenho tentado parar de fazer isso.

MTV: Qual foi a última interação de fãs que realmente te fez rir?
Pattinson: Eu sempre acho engraçado quando pessoas mais velhas vêm até a mim. Houve uma mulher que veio até a mim outro dia que devia ter 90 anos! E ela disse todas essas coisas; é bastante incomum. E elas dizem exatamente as mesmas coisas que as garotas de 12 anos! Isso é meio que bizarro.

Tradução: Iana Louise

Powered by CuteNews