Robert Pattinson se muda do clube do medo para o clube da luta

Traduzido/Publicado por Milla em 08 Apr 2010


Robert Pattinson não é um homem violento. Em pessoa, o ator de 23 anos de idade, é um pouco como o seu personagem Edward Cullen na saga Crepúsculo: bonito, obviamente; não agressivo. Ele também é simpático, auto-confiante e mais do que apenas sonhador - talvez até melancólico. Na verdade, ele não é um vampiro imortal como Cullen, e não tem vontade de afundar seus dentes em qualquer pessoa, o que pode ser muito decepcionante para alguns de seus fãs mais zelosos. "Você ficaria surpreso em ver como são novas algumas das meninas que vêm até você", ele me diz. "Teve uma garota de sete anos que veio até mim e disse, 'Me morda, por favor!' É um pouco estranho."

Em seu último filme, o drama familiar emocionalmente carregado, Remember Me, não há mordidas, mas há um tanto de violência. Pattinson interpreta um jovem furioso que perdura uma relação turbulenta com o pai empresário (Pierce Brosnan), enquanto constrói um relacionamento com uma nova namorada (Emilie de Ravin). Seu personagem, Tyler, também está propenso a brigas ocasionais. No que parece ser um forte contraste com seu devaneio referido, o jovem ator admite que sentiu uma forte ligação com esse aspecto da personalidade de seu personagem.

"Há certas coisas que são como cenas fantasiosas minhas", diz o londrino. "Até mesmo a forma como o personagem luta foi bastante satisfatório. No roteiro, diz que ele luta como um pit bull, e eu era tipo, 'Yeah, baby. Eu quero lutar como um pit-bull! "

Nos últimos três anos, eu sentei com Pattinson nada menos que seis vezes e, mesmo que ele tenha disparado de um completo desconhecido para um mega-star internacional durante esse período, ele não parece ter mudado muito. Ele ainda é bastante acanhado, envergonhado por ser o centro das atenções e ainda assim de refrescantemente honesto e desarmado. A conversa sobre a luta, porém, é nova, talvez seja sintomático de sua ascensão meteórica? Considerando que uma vez que ele simplesmente não gostava de paparazzi, agora ele despreza.

Ele se lembra das gravações de Remember Me em Nova York. "Os fãs foram adoráveis", diz ele. "Eles respondiam completamente às pessoas dizendo, 'Você pode por favor, ir e esperar ali?' Mesmo quando haviam toneladas e toneladas delas. Mas os paparazzi foram inacreditáveis. Enquanto eu era muito legal com eles antes, agora eu acho que são eles são uns FDP!"

Não menos importante, eles interromperam a produção em Remember Me, gritando obscenidades na sua tentativa de obter uma reação do Pattinson. "Você não podia sequer ir ao banheiro", diz ele. "É tipo, 'Jesus Cristo! Vocês são como animais. 'Eles basicamente não te deixam continuar com seu trabalho. "

Desde que Stephenie Meyer, autora dos romances Crepúsculo, deu sua aprovação para a escolha de Pattinson como Edward Cullen, o vampiro jovem tão amado pelos leitores na adolescência, o ator viveu grande parte de sua vida aos olhos do público. Mesmo voltando ao outono de 2008, quando o seu CV incluiu apenas um filme digno de nota - um pequena participação em Harry Potter And The Goblet Of Fire (interpretando o condenado Cedrico Diggory), em 2005 - e poucas pessoas de fora da fiel saga Crepúsculo (os autodenominados Twihards) poderiam até mesmo identificá-lo, os paparazzi estavam em perseguição.

"Obviamente, o personagem de Crepúsculo tem um grande papel a desempenhar em tudo isso", ele admite. "Se você é uma garota e diz 'esse cara é realmente estranho e perigoso' e então de repente ele revela que ele é um vampiro, é intenso, e as meninas parecem gostar disso. Mas os paparazzi ... É apenas estranho, saindo de bares e outros lugares com aquele olhar de merda e sendo julgado tão duramente no dia seguinte. Lembro-me de nas primeiras vezes que isso aconteceu, eu tinha este insano cabelo grande. Eu realmente precisava de um corte de cabelo e todas essas revistas e sites fizeram um negócio tão grande por causa disso. "

Atualmente, Pattinson está ostentando uma barba bastante robusta que ele deixou crescer para o filme que ele acabou de gravar, Bel Ami, adaptação de um romance do século 19 do autor francês Guy de Maupassant, no qual ele interpreta um jornalista com um apetite sexual acentuado. Suas conquistas na tela estão definidas para incluir (em nenhuma ordem particular) Uma Thurman, Christina Ricci e Kristin Scott Thomas. "Eu durmo com várias", diz ele, sorrindo. "Apesar da minha irritação com os paparazzi, este é um bom trabalho."

Na época de sua escolha como Edward Cullen, a atual base de fãs de Crepúsculo, dedicadas aos romances de Meyer estavam querendo que Leonardo DiCaprio ganhasse o papel. Quando saiu a notícia de que Pattinson ganho, eles ficaram insatisfeitos de cara. "Quando você vê como é lindo o personagem nos livros, eu realmente não quis fazer o papel", diz Pattinson envergonhado. Na verdade, ele não procurou o estilo de vida superstar ou falou aos quatro ventos sobre o contrato de 10 milhões de dólares a mais que ele assinou para completar os 4 filmes, e é por isso que tantas estrelas obcecadas vão e vem. Se amanhã tudo terminar, Pattinson iria simplesmente dar de ombros e seguir em frente.

Ele se lembra de uma viagem ao sul da França com sua família em sua adolescência. Pattinson e uma de suas irmãs - ele tem duas irmãs mais velhas - tropeçou em um velho bar onde os moradores se reuniram para ouvir um homem tocar piano. Pattinson gostou do que viu e, como músico, pensou que ele poderia gostar de fazer o mesmo. "Eu só queria fazer o que esse cara estava fazendo, tocar piano em um bar na França.Isso parecia ótimo. "

Catherine Hardwicke, diretora do primeiro filme de Crepúsculo, ficou tão impressionada com a habilidade do ator com o piano e as habilidades de composição que ela usou uma canção que ele escreveu no filme. "Essa é uma das vantagens de tudo isso", diz ele. "Um monte de caras que conheço, pessoas que eu cresci junto, tiveram seus nomes na trilha sonora de Crepúsculo. Eles vêm fazendo shows nos Estados Unidos que vendem para fora cada vez mais. Esse é o único aspecto 'poder' que eu tenho visto como sendo uma coisa muito positiva. Um amigo meu está fazendo um show no The Whiskey em Los Angeles. Ele apenas mencionou a nossa ligação em sua página no MySpace e os ingressos se esgotaram em uma hora. É irreal. "

Pattinson vem de Barnes no sudoeste de Londres. Seu pai, Richard, é um negociante de carros vintage, sua mãe, Clara, trabalhou uma vez para uma agência de modelos. Ele frequentou escola preparatória Tower House e na escola Harrodian de Londres (nada a ver com Harrow, embora seja considerado muito elegante). Ele tentou modelagem em sua adolescência, antes de voltar seus olhos para a atuação, motivada por um encontro casual com seu pai e um bando de belas moças.

"Eu e meu pai estávamos em um restaurante", explica ele, "e vimos esse bando de garotas bastante atraentes. Elas disseram que foram para um clube de teatro, então ele disse que era melhor ir para lá também. Fomos até lá e comecei a trabalhar nos bastidores. "

Um dia, após várias pessoas abandonarem a produção, Pattinson foi a única que deixou de desempenhar o papel principal. "Se chamava Our Town, um jogo Thornton Wilder. Essa foi literalmente a primeira coisa que eu fiz como ator, e ainda assim, de alguma maneira, eu consegui uma agente." Depois de trabalhar em Harry Potter, ele voltou a tentar a sorte no palco, garantindo o papel principal em The Woman Before no Royal Court Theatre de Londres. Conforme verificou-se, Pattinson foi demitido e acabou em LA, dormindo no sofá da sua empresária enquanto ele fazia audições. Ele teve papéis em alguns projetos independentes, como "Little Ashes", no qual ele interpretou Salvador Dali, antes de entrar para Crepúsculo.

Ele já gravou os três primeiros filmes da franquia, com o terceiro, Eclipse, com lançamento em junho. O capítulo final, Amanhecer, está programado para ser concluído antes do final do ano. A franquia de quatro filmes, permitiu-lhe a oportunidade de firmar um relacionamento com sua co-estrela, Kristen Stewart. A diretora do casal no primeiro filme, Catherine Hardwicke, derramou os feijões sobre o romance florescer antes do lançamento de Lua Nova, o segundo filme da franquia, no final do ano passado.

Pattinson continua de boca fechada, mas diz que a sua química com sua co-estrela o ajudou a superar as reservas que tinha quanto a aceitar o papel. "Eu estava preocupado com a coisa do 'homem perfeito' do personagem, mas logo foi ótimo com Kristen", lembra ele. "Ela é uma atriz muito boa." Muitos críticos concordam - Stewart é realmente um talento jovem, mostrando sua escala nos filmes Into The Wild, Adventureland e da próxima representação de Joan Jett, The Runaways. Se Pattinson irá ser recebido da mesma forma, seus próximos filmes irão provar o importante.

Primeiro, naturalmente, vem Remember Me, que foi lançado nos cinemas na sexta-feira. "Geralmente nos roteiros, todo personagem principal é frequentemente um personagem preso", explica ele. "Mas o meu personagem, Tyler, realmente não era proveniente de um lugar óbvio e não acabava em um lugar óbvio, o que me deu muito mais para trabalhar." O filme se desenrola em Nova York, com o personagem de Pattinson no centro de um conto familiar que gira em torno da relação não com o pai, mas da sua relação incrivelmente doce com sua irmã mais nova (a encantadora Ruby Jerrins) e sua própria relação crescente com uma nova beldade.

"Em muitas aspectos, eu sou bem parecido com o personagem", Pattinson continua. "Há uma espécie de momento, eu acho que é o fim do período da adolescência, quando você pensa que você tem que ser muito um indivíduo, e quer carimbar a sua identidade em tudo. Mas depois que você chega ao seus vinte e poucos anos e começa a aceitar que faz parte do mundo, e passa a não querer afastar tudo de você. Eu tive esse tipo de sentimento quando eu entrei nos meus vinte anos. "

Pattinson, é claro, ainda está no começo dos seus vinte anos, e tem o mundo a seus pés. Depois que gravar o último filme da franquia, ele espera começar a trabalhar no faroeste, Unbound Captives ", dirigido por Madeleine Stowe, estrela de The Last Of The Mohicans, e já está olhando para a frente. "Eu amo faroeste. Todo mundo sempre me pergunta como me sinto sobre Crepúsculo ter mudado minha vida e é estranho porque nem sempre eu sinto isso", diz ele. "Embora, é claro, agora eu tenha a chance de fazer algo como um faroeste. Mas no que diz respeito a vida cotidiana, em Londres, por exemplo, eu sempre pensei que ela já teria mudado até agora, mas não mudou realmente. Eu estava no HMV em Oxford Street na véspera de Natal e havia cartazes de Crepúsculo por toda parte, mas ninguém reparou em mim. Foi muito bom."

"Grandes franquias abrem as portas e fecham outras", diz ele. "Você pode dizer, 'Oh, se eu ainda fosse desconhecido, então ninguém iria me julgar", mas ao mesmo tempo, ninguém liga também. " Ele ri. "É um equilíbrio estranho. E na maioria das vezes, você está tentando apenas adivinhar o que você deve fazer, então eu acho que estou escolhendo roteiros que eu acho que são bons. "

Claramente, Hollywood está interessada. Ele habita os corações jovens palpitantes e corações jovens que podem gastar muito dinheiro em franquias que amam. Os romances de Meyer venderam milhões, enquanto os dois filmes da saga na tela, até agora, gerou mais de US$ 1 bilhão em bilheterias no mundo inteiro. Com as vendas de DVD, o estúdio vai alcançar o dobro. "Na América, as coisas são um pouco diferentes," diz Pattinson. "Eu não posso fazer nada por lá, porque eu não quero ter nenhuma história escrita sobre mim. Eu tenho interesse absolutamente zero em alguém que eu vejo em revistas de fofoca o tempo todo. "

Sua mãe pode discordar, entretanto. Quando Pattinson começou no topo das pesquisas de Cara Mais Sexy e aparecer nas manchetes de jornal, ela cortou os recortes e guardou-os. "Ela os enviou para mim, mas eu não gosto de olhar para elas", diz o ator com um sorriso. Haverá muitos mais cortes por vir. A estrela de Pattinson subiu, e ela não parece diminuir tão cedo.

Remember Me está nos cinemas.

Tradução: Josi Teixeira 

Powered by CuteNews