Nova entrevista de Robert Pattinson

Traduzido/Publicado por Milla em 01 Jul 2010


LOS ANGELES - ROBERT PATTINSON normalmente chega às entrevistas com um sorriso fácil no rosto. O sorriso nos lembra que nós estamos entrando em mais uma conversa risonha com o cara. O que estava diferente dessa vez era o cabelo - mais curto dos lados - que o fez parecer mais novo.

Nessa conversa, Robert fala da sua ansiedade pelo fim da série Crepúsculo, como se sente nas cenas de beijo entre a Bella de Kristen Stewart e o Jacob de Taylor Lautner, e a momento de mudança, entre outros. Robert passou por um longo caminho desde a primeira vez que o entrevistamos no set Londrino de "Harry Potter e o Cálice de Fogo", no qual ele faz Cedric Diggory.



O que você espera de Amanhecer ser filmado como dois filmes e sobre Bill Condon na direção deles?
Estou feliz que seja Bill Condon. Eu adoro as coisas dele. Eu não vi o roteiro ainda mas estou temendo o fim da série. É uma ótima segurança. É como uma rede. Você pode se dar ao luxo de cometer erros quando você tem um outro filme de Crepúsculo para fazer. Depois disso, eu acho que você está por si mesmo.

Estou feliz que os filmes de Amanhecer serão filmados juntos. Porque de outro modo, é bem difícil encaixar um outro filme entre eles. Como o que aconteceu em Eclipse - ter que recuperar a mente pra onde paramos. Eu tive mais ou menos uma semana de preparação. É bem estressante no começo. Com os dois filmes sendo feitos juntos, você consegue ficar no personagem o tempo inteiro.

Na cena da barraca, que já é muito falada em "Eclipse", o seu personagem vampiro é naturalmente frio, a temperatura do corpo é gelada, enquanto o Jacob de Taylor é literalmente mais quente.
É meio que uma cena estranha. É muito difícil. É incrivelmente deprimente para Edward (risos). Faz ele parecer incrivelmente não atraente. Mas eu nunca realmente entendi isso de primeira. É como ter uma pessoa congeladamente fria próxima a você (risos). É horrível.

Taylor nos disse que você está esplêndido naquela cena.
Eu estava numa sala muito estranha quando estávamos filmando aquela cena (risos). Eu continuei obcecado com a ideia da palavra "thoughts" (pensamentos) com o sotaque americano. Parece que vocês falam "farts" (pum). Eu não pude superar isso o dia inteiro. A primeira fala era, "Você pode manter seus pensamentos pra você?". Estava sentado naquela barraca e cada santa vez, eu ria daquela fala. Taylor chegou ao ponto em que ele falava, "Essas palavras nem mesmo soam a mesma. Não é engraçado, mesmo."

Acho que eu estava cansado. Eu achei engraçada toda aquela coisa de nos chefiarmos. Considerando que estávamos em revistas para jovens adolescentes e tal... Taylor sempre estava sem camisa. E eu estava um pouco bêbado (risos). Estamos tentando parecer machos. Achei que era realmente engraçado.

Fale sobre a dinâmica entre vocês três agora que Jacob beija Bella nesse filme.
É estranho. Eles não só fazem as cenas de beijo - eles nunca fazem isso quando eu estou no set. Eu tenho o dia de folga. Você genuinamente sente que alguém está te trapaceando. E então você volta para o ser. E quase sempre, é depois de uma das cenas que eu suspeito que eles estavam fazendo algo. Isso acontecia cada vez - eu iria pro trabalho meio que, "Então, como foi?"

Você pode nos corrigir - seu Edward é um virgem de 100 anos ou mais?
Acho que ele tem... quanto ele tem agora? Ele deve ter 109 ou 110 anos. Está aí um ponto discutível com outro vampiro no Alasca do primeiro livro. É brevemente mencionado. Mas eu não consigo lembrar se está bem explicado se ele é virgem ou não. Eu acho que os fãs acreditam que ele seja.

Sendo que esses filmes Crepúsculo são de fantasia/romance/drama, posso perguntar qual história te inspirou?
Preciso parecer elegante e dizer que foram meus pais. Eles se conheceram quando minha mãe tinha 17 anos e meu pai tinha 26. Eles continuam juntos.Cresci numa época que todo mundo se divorcia. Mas em termos de filme, eu sempre gostei de histórias de amor dolorosas, desesperadas. Acho que provavelmente seja porque eu sou jovem. Há um filme de Godard chamado "First Name: Carmen". Não vou me arriscar a dizer a pronúncia Francesa. Sempre achei que esse é uma das histórias de amor mais verdadeiras e inspiradoras que já vi num filme.

É muito desconfortável atuar usando lentes de contato?
Você não consegue sentir, propriamente. Você não consegue suar, tudo começa a quebrar na sua cara. Você não consegue nem se concentrar para uma cena. Eu não sei como as pessoas fazem cenas usando lentes de contato. Eu achei impossível. O personagem de Edward se contém e restringe de tudo. Ele não é uma pessoa muito efusiva. Muito da performance deve ser feita com seus olhos mas então você elimina essa habilidade com lentes. Sempre que eu faço outros filmes nos quais não tenho que usá-las, eu suspiro aliviado.

Em Amanhecer, você se torna um pai e Bella uma noiva vampira. Vocês tem dicas para Kristen interpretar um vampiro? Você sente que você é maduro o suficiente para interpretar um pai?
É engraçado porque eu estarei interpretando um pai em algumas cenas de Amanhecer e estarei retratando um num filme que estou fazendo agora. Estou aterrorizado por fazer isso. Não sei o que farei quando chegarmos nessas cenas. Eu tenho reclamado muito sobre usar maquiagem e as lentes de contato. Kristen é meio que, "Você é patético. Você tem que superar isso. Porque você não consegue se acostumar com isso?" [Agora, sendo que Kristen deverá usar lentes de contato também.] Eu consigo ficar, "Você sabe como é. Você está indo para a piora constante o tempo todo." O que é ótimo.

Não vemos muitos garotos como Edward que protege os valores da garota. Você se relaciona com ele nisso? Quanto antiquado você é
Acho que me tornei mais antiquado. Sinto que eu quase estou na meia idade agora (risos). É muito bom fazer uma série de filmes que muitas pessoas tiram valores positivos. Algumas pessoas pensam que o filme é mesmo uma boa influência para suas crianças.

Stephenie Meyer ficou no set de Eclipse mais vezes do que ela ficou nos dois primeiros filmes. Como foi isso?
Não é intimidante. Ela é mesmo legal. Ela gosta dos filmes. Porém foi estranho. Eu não percebi isso até o final das filmagens. Eu estava tipo, "Stephenie fica aqui todo dia" (risos). Foi interessante. Ela está sempre aberta. Ela nunca iria vir e nos obrigar a nada. Ela estava aberta para responder nossas perguntas.

Você tem um projeto de um filme de faroeste, "Unbound Captives", em desenvolvimento. Porque você está tão fascinado com faroestes?
Eu cresci assistindo-os. Os filmes favoritos de meu pai são todos de faroeste. Espero que esse filme aconteça. É um filme complicado de juntar porque não é um filme de ação nem nada. É um drama romântico um pouco deprimente, metade deles são em Comanche. Vai ser diferente. Meu personagem é um exagero enorme para mim.

Você toca violão. Quanto importante é a música pra você?
É muito importante. Acidentalmente, minha irmã é cantora e compositora. Atuar me ajudou também pois eu nunca tive um interesse particular. A única razão de eu começar a divulgar as gravações é obter um nome na música e ter boas pessoas que gostariam de colaborar comigo. Acho que tendo um nome na atuação, você tem um pé na frente de vários músicos. Espero que eu seja capaz de gravar algumas sozinho. A ideia de vendê-las - assim que você começa a fazer isso - morre de várias formas. É muito assustador nesse ponto. E então todos sentem que precisam julgar. Mas se você não está fazendo dinheiro e está fazendo sozinho, então não há ninguém pra julgar isso.

Crepúsculo é muito popular entre os jovens, incluindo Jaden Smith. Que tipo de livros e música que você gostou quando era adolescente?
Eu era obcecado com um escritor chamado Martin Amis, quando eu era adolescente. Eu lia tudo. Toda vez que eu ia a uma livraria, eu iria ver se ele tinha outros livros. Eu costumava comprar várias edições de seus livros.

Martin, Van Morrison e Jimi Hendrix, foram o meu povo, quando eu estava crescendo. Eu obsessivamente catava todas as coisas deles. É engraçado como Jaden gosta dessa coisa de Crepúsculo. Ele é o primeiro cara que está disposto a admitir isso (risos).

O que até agora foi uma experiência de mudança de vida para você?
Minha mudança para minha segunda escola. Eu fui expulso da minha primeira. Há todo um sistema de escolas em Londres, onde eu fui de uma escola para outra e depois para a universidade. Todo mundo foi para as mesmas escolas. Mas eu fui expulso. Acabei indo a uma escola de artes que foi provavelmente a melhor coisa que já aconteceu comigo.

Por que você foi expulso?
Segredo (risos).

Tradução: Sheila Andrade
Fonte: showbizandstyle

Powered by CuteNews