Robert fala sobre tablóides, como Crepúsculo mudou sua vida e a fama

Traduzido/Publicado por Ana Paula em 05 Jul 2010


Certamente, não há questões de entrevista a qual Robert Pattinson não tenha ouvido. Apesar disso, milhões de adolescentes no mundo desesperadamente querem repetir cada palavra que os vampiros de ‘Crepúsculo’ dão a eles. Razão pela qual o fem.com novamente, interceptou e o atormentou durante o circuito de relações públicas para o seu novo filme ‘Eclipse’.

Nós perguntamos ao rapaz de 24 anos sobre a uma imagem de símbolo sexual, suposto encontros com Paris Hilton e sua mãe, e descobrimos coisas sobre as quais você ainda não sabe.

Robert, você pode rapidamente resumir, para os novatos, o que aconteceu na primeira e segunda parte da Saga Crepúsculo? 
A trama na primeira parte gira em torno de quão maravilhoso parece quando você realmente está apaixonado pela primeira vez. A seqüência ‘Lua Nova’, ao contrário, mostra o lado negativo do amor: o medo e a dúvida que aparecem quando você está comprometido num relacionamento.

“Eclipse” estréia nesse verão e a parte final “Amanhecer” está à caminho. Por que a pressa?
A produção tem um grande problema: nós atores iremos envelhecer. Porque não temos muito tempo temos que nos apressar.

Falando em envelhecer, você sabe então, alguns truque para permanecer jovem?
Não, ao contrário, eu vivo de uma forma extremamente não saudável e faço – sendo honesto – muito pouco mesmo para diminuir o processo de envelhecimento.

De qualquer maneira as pessoas o consideram um símbolo sexual e um sonho de homem: o que é sexy ao ser ver?
Pouco quase nada, se eu relamente pensar sobre isso. Na escola, por um bom tempo, eu era um verdadeiro geek. Hoje eu tenho que dizer que estou perigando me tornar um masoquista. (risos)

Milhões de garotas e garotos olham para você. Você se vê como um modelo?
Na verdade não. Na maior parte das vezes eu tento ser gentil com todos para tratar todos da mesma maneira. Muitos atores estão inclinados para crescer e olhar as pessoas de cima para baixo. Nessa carreira é realmente muito, muito fácil ser um completo idiota.

Você tem duas irmãs mais velhas. Elas sempre o trazem de volta à realidade?
Oh, sim. Desde do tempo que eu tinha 18 anos elas explicaram para mim: se você não tivesse começado a dar um jeito no seu cabelo com gel, então você ainda seria sempre uma dessas pessoas simples e chatas. (risos)

Sua mãe informou que acredita em toda história louca que, no seu caso, são excessivas. Como você a convence que não está bebendo toda noite, e que não teve um romance com Paris Hilton?
Desculpe, o quê? Eu nunca estive em um encontro com Paris Hilton. Infelizmente eu uso minha mãe com freqüência quando não tenho nenhuma outra piada fascinante em minha mente.

O que você acha sobre o fato da mídia dissecar sua vida privada e seus relacionamentos com uma variedade de co-protagonistas como forma de promover os filmes de Crepúsculo?
Para começar, deixe as revistas e os tablóides venderem por si próprios. Se os filmes ganham por causa disso ou não, eu não sei. Eu, pessoalmente, não ajudo. (risos)

Com a mão no coração: de que forma a Saga Crepúsculo mudou sua vida?
Se você se encontrar no meio de uma tempestade, você não está na posição de julgar o que acontece ao seu redor. Talvez eu seja capaz de pensar daqui a dois ou três anos. No momento eu sinto que tudo é como uma supernova: filmamos um filme atrás do outro e o fenômeno cresce e cresce. E hoje eu fico em frente de 20.000 fãs gritando e não tenho a menos idéia para quem estão gritando. Eu acho que ainda vou demorar um pouco para perceber que eles querem dizer eu.

Como você consegue se livrar das multidões de adolescentes gritando por você e ainda querendo ser mordidas por você?
Essa histeria em massa pode ser algumas vezes assustadora, mas pessoalmente eu ainda não tive ninguém que fizesse algo comigo. Apenas uma vez, enquanto filmava “Little Ashes”, eu tive uma perseguidora. Que sempre esperava por mim no meu apartamento. 

No último verão você filmou “Lembranças” em Nova York. Você conseguiu ficar livre lá? 
Na verdade não. Em Nova York é praticamente impossível. Embora fosse um pequeno projeto, milhares de pessoas estavam ao redor do set.

Existe alguma cidade onde você pode andar nas ruas e não ser reconhecido?
O único lugar que aconteceu isso foi em Tókio. Eu discuti um pouco sobre me mudar para lá.

Você tem planos no futuro para fazer algo contra o número absurdo de romances?
Não posso, na verdade, fazer nada contra, a não ser me colocar fora dos olhos do público, como uma tentativa de levar uma vida normal. Mas eu não sei se um pouco de anonimato vale o preço que custa. Digo, toda essa loucura vai terminar tão rápido como começou. Então não me aborrece de forma alguma.

Em quais situações parece diferente quão extraordinária sua vida parece?
A única coisa que é realmente estranha é quando eu quero visitar um amigo e preciso de um guarda-costas para poder fazer isso.

Os seus amigos gostam do espetáculo?
Não, a maioria não gosta do glamour e toda a coisa de forma alguma. Não os influencia em nenhuma maneira. A propósito, também não me afeta.

Um lugar que você mais deseja voltar, quando você olha para trás para sua vida velha?  
Eu tinha esse fantástico, apartamento velho em Soho, Londres. Você podia subir no teto e tinha uma bela vista da cidade. Quase todo dia eu estava lá em cima, tocando, escrevendo músicas, e tentando promovê-las.

O que você planejou para depois, quando a última parte “Amanhecer” estiver terminada?  
Não é muito fácil escolher o que eu quero fazer depois disso. Pois, “Crepúsculo” é tão bem sucedido e trás tanto dinheiro, você sente como se estivesse paralisado. Existe o medo, alguém pode perder se escolher o passo errado. Se o próximo filme for um fracasso, todo mundo vai dizer: viu, ele foi apenas um daqueles de um sucesso apenas. A impressão é, entretanto, enorme.

Tradução: Maianny Vanessa

Powered by CuteNews