Prévia da entrevista de Robert a Vanity Fair Italiana

Traduzido/Publicado por Deia Almeida em 30 Mar 2011


Enquanto espera para voltar para o trabalho na Saga Crepúsculo, ele está interpretando o amante de uma mulher casada. Mas ser um traidor para ele será muito difícil.

Você não tem que ser esperto para entender que, em geral, não há pior do que se tornou um cara-cartaz que precisa se esconder dos fãs em um quarto de hotel cinco estrelas no mundo todo. E parece que Robert é um cara muito inteligente. Mas também parece que, em sua vida cotidiana, que não teve seu destino a partir do lado positivo. Ele é jovem (25 anos em maio), ele tem dinheiro, sucesso, um trabalho, o ator, o que metade do mundo gostaria de ter e todas as mulheres a quem ele gostaria ter. Mas você pode ver que ele não está feliz.

A razão, creio eu, é porque ele é inteligente o suficiente para compreender que ele não é tão especial. Ele ainda é pé no chão, mesmo quando o mundo inteiro está ficando louco por ele. Isso faz dele uma boa pessoa, mas tão sozinha. Eu o conheci há poucas semanas, para a promoção do filme "Água para Elefantes".

Nascido em uma família normal Inglesa - sua mãe trabalhava para uma agência de modelos, seu pai costumava vender carros antigos - ele estava indo para o trabalhar em relações internacionais. Seu papel como Cedrico em Harry Potter e o Cálice de Fogo foi um golpe de sorte e este foi o papel que iria mudar a vida: o vampiro Edward Cullen em Crepúsculo.

Água para Elefantes é um filme de romance. "O que me atraiu foi o período histórico, a grande depressão, o circo, é fascinante" .

O enredo principal é, contudo, a história entre Jacob e Marlena. "Mesmo que no início você esteja pensando" ah, agora ele vem e a vê, eles gostam um do outro eles fogem juntos "a história é mais do que isso. Jacob está pronto para dar, a não ter. A melhor relação de sempre ".

Poderia ter um affair com uma mulher casada?

"A vida não é preto ou branco Há pessoas casadas que não se vêem, podemos definir isso como casamento? Essa é uma coisa que eu nunca entendi: Porque as pessoas enganam?"

Você não pode entender algo que a maioria das pessoas fazem?

"Eu entendo o impulso, mas não como você pode manter dois relacionamentos por muito tempo. E apesar de eu perceber que pode acontecer a quem tem filhos, eu realmente não posso entender como alguém livre de qualquer compromisso possa possivelmente optar por ter quatro mulheres ao mesmo tempo. Isso deve ser como o inferno para um homem. "

Você não acredita em traição. E o felizes para sempre, como um final de um filme?

"Meus pais se conheceram quando a minha mãe tinha 17 anos e meu pai 25, eles ainda estão juntos e parecem muito felizes. Eu cresci acreditando que podemos estar juntos toda a vida. "

A entrevista completa estará na próxima edição da revista Vanity Fair em 30 de março.

Fonte | Tradução: Marina Rozado


Powered by CuteNews