Tradução da Entrevista para a Revista Vanity Fair (Itália)

Traduzido/Publicado por Deia Almeida em 31 Mar 2011


Você não tem que ser inteligente para entender isso, falando no geral, não há nada pior do que se tornar um cara que tem que se esconder das hordas de fãs em hotéis cinco estrelas em todo o mundo. E Robert Pattinson parece muito inteligente. Ele é jovem (vai fazer 25 em maio), tem muito dinheiro, sucesso, um trabalho que deixa pessoas com inveja e pode ter todas as mulheres que quer. No entanto, destaca-se a uma milha que ele não está feliz com isso. E eu acho que o motivo é que ele é suficientemente inteligente para entender que isso não é tão especial. 

Ele tem os pés no chão, enquanto todos ao redor dele vão a loucura. Isso o torna um cara bom, mas terrivelmente sozinho. Não nos surpreenderíamos se um dia ele decidisse juntar suas coisas e ir embora. Eu conheci ele a algumas semanas atrás para a promoção de seu novo filme Water for Elephants. 

Ele acabou de comprar um cachorro. Ele realmente queria isso. "Não sei como vou lidar com isso, mas se você tem que viajar pelo mundo, é bom ter um amigo. Peguei ele do abrigo de animais: Dou risada quando penso que ele saiu de um abrigo para um Four Season Hotel.” Não é o que aconteceu com ele. Bem, quase. 

Rob nasceu em Londres; sua mãe trabalhava em uma agência de modelos, e seu pai Richard, importava carros antigos dos Estados Unidos, quando ele era criança achava que lidaria com Relações Internacionais. Mas então ele fez Cedrico Diggory em Harry Potter e o Cálice de Fogo. Isso aconteceu por acaso assim como seu papel de Edward Cullen que mudou sua vida. 

Música era sua paixão, mas ele teve que deixar de lado agora. "Eu toco algumas vezes, mas você tem que estar concentrado para fazer isso seriamente, e eu não tenho muito tempo agora." Eu disse que muitos atores fazem os dois, ele da risada "sim, mas olhe os resultados. É vergonhoso." 

Então, além de mudar de assunto quando falamos sobre seu relacionamento com Kristen Stewart (nem Oprah conseguiu fazer ele falar), Robert diz que passa seu tempo trabalhando (a maior parte do tempo) e com cervejas, gym, cigarros e junkie food. Mas ele realmente precisa dormir, adiciona. "Eu trabalhei noite passada. Acabei de chegar de Louisiana." Felizmente com sua idade, a privação de sono não faz aparecer rugas em seu rosto, mas o faz parecer mais sexy de alguma maneira. 

Em Lousiana ele estava filmando a primeira e a segunda parte de Amanhecer ao mesmo tempo. A primeira parte sai dia 18 de novembro de 2011. Enquanto está em Los Angeles, Rob tenta construir uma carreira fora de Crepúsculo. Em Water for Elephants ele interpreta Jacob, um estudante de veterinária golpeado pela morte de seus pais. Sem dinheiro e casa, ele começa uma vida nômade até que ve o trem de um circo e pula dentro. Ali ele encontra duas criaturas: A elefante Rosie e a estrela do show Marlena (Reese Witherspoon), que é também a mulher do chefão do despótico (Christopher Waltz). 

É verdade que a primeira coisa que você faz quando pega um script é ler a primeira e a última linha?
"Se o roteirista é bom, o começo e o resto trabalham e tem chance de ser 75% de ser uma boa história. Por outro lado, a melhor coisa a fazer é esquecer isso. O problema de hoje é que os scripts com as primeiras páginas ruins são as que se tornam filmes e fazem dinheiro." 

Você está dizendo que Crepúsculo é mal escrito?
"As coisas nem sempre trabalham dessa maneira. Mas é verdade que na primeira vez que li, não me chamou a atenção. Eu não entendia o que era tão especial e porque todos queriam tanto." 

Water for Elephants é um filme romântico.
"Sim, mas o que me chamou a atenção foi o período histórico, a Grande Depressão e o circo. É tão intrigante. Crianças não sonham em fugir com a produção de um filme, mas com o circo. Isso continua acontecendo hoje em dia, eu acho. Pelo menos faziam isso nos anos 30, quando não havia televisão e cinema no fim da rua. Além disso também gostei porque era sobre animais e um relacionamento entre humanos e animais (ele para e começa a rir). Eu sei, parece estranho dessa maneira." 

De qualquer forma, permanece o fato de que é mais sobre a história de amor entre Jacob e Marlena.
"No começo, você pode pensar 'oh ai vem o cara, ele vai conhecer a garota e será amor a primeira vista. E então eles vão fugir juntos.' Mas não é isso. É uma história mais complexa. Jacob se apaixona por Marlena, mas não tenta levar ela com ele. Ela primeiro beija ele e então rejeita ele, mas ele aceita sua escolha. Ela sempre será uma mulher extraordinária para ele, não importa o que. Jacob só quer dar e não pede nada em troca. Esse é o melhor tipo de relacionamento." 

Você poderia ter um relacionamento com uma mulher casada?
"A vida não é preto e branco. Existem casais que nunca se vem. Isso é casamento? É uma coisa que nunca entendi, é por isso que as pessoas traem?" 

Você não consegue entender um comportamento que é da maioria das pessoas nos dias de hoje.
"Posso entender o impulso, mas não como você pode manter dois relacionamentos ao mesmo tempo. Isso geralmente acontece com pessoas com crianças, mas não consigo entender porque um cara solteiro escolheria ficar com quatro mulheres ao mesmo tempo. Deve ser o inferno, especialmente para homens." 

Por que especialmente para homens?
"Acho que é mais complicado para os homens, porque de alguma forma eles tem que "prever" para uma mulher. Não estou falando de suporte financeiro, mas sobre entusiasmo: eles tem que cultivar o relacionamento. Fazendo isso com mais mulheres deve ser bem difícil, um verdadeiro trabalho." 

Você está dizendo isso por que já tentou?
"Não sou o tipo de cara de encontros casuais. Se escolhi ficar com alguém é porque realmente quis. Quando tenho um relacionamento, estou 100% nisso. Se eu quisesse ficar com mais de uma mulher então não sairia por aí dizendo "essa é minha namorada"." 

Então você não acredita em traição. Mas e o até-que-a-morte-nos-separe dos filmes?
"Minha mãe tinha 17 anos e meu pai 25 quando eles se conheceram, eles continuam juntos e felizes. Cresci acreditando que você pode ficar com a mesma pessoa sua vida inteira." 

Falando de seus pais, em Vanity Fair você interpretou o filho de Reese Witherspoon. Mas então sua parte foi cortada durante a edição.
"Foi meu primeiro filme. Ela já era famosa, e me lembro que ela era bem legal comigo: ela sempre me perguntava se eu queria ler as linhas junto, e se eu tinha dúvidas ou questões." 

Em menos de 10 anos você passaram de mãe e filho para amantes. O que você acha disso?
"Bem, olhando para trás, eu acho que interpretar seu filho não fez nenhum sentido. Quero dizer, ela não tinha nem 28 anos, era muito nova para ter um filho. É por isso que decidiram cortar, além de outros problemas. Outra razão é que nossa cena juntos era muito deprimente. O problema foi que ninguém me disse nada. Descobri quando fui ver. E no fim ainda deveria ter perguntado a Reese "você vai conhecer Rawdy?”, era o nome do meu personagem. Ela deveria ter dito sim e eu apareceria. Mas ela disse "não"." 

Bel Ami, estrelando Christina Ricci, Uma Thurman e Kristin Scott Thomas, sai esse ano. Você interpreta um sedutor e faz sexo com muitas mulheres. Então temos Amanhecer em novembro, quando você e Bella finalmente fazem sexo. Você mencionou várias vezes seu mal-estar em filmar esse tipo de cena. Você está se acostumando?
"Não foi tão difícil em Bel Ami, já que estávamos vestidos na maioria das vezes. No entando Crepúsculo me assustou bastante: tem muita expectativa e todos estão falando sobre isso. Então fui a academia todos os dias por um mês. Foi a primeira vez que fiquei em forma em toda minha vida." 

Um mês foi o suficiente?
"Sim, mas de qualquer forma não poderia fazer isso por muito tempo. Oh, você esqueceu Cosmopolis. Está cheio de cenas de sexo. Uma delas uma garota me bate com uma arma elétrica, é louco!" 

Então voltando a minha pergunta, você está se acostumando?
"Eu não sei. Mas sei que terei que voltar a academia."

Você não tem muita aptidão física, tem?
"Vou de um extremo ao outro: antes de começar a trabalhar eu treinava 4 horas por dia, todos os dias. Então parei. É a mesma história com álcool: tudo ou nada. Em Lousiana é muito difícil resistir a tentação, mas descobri que se eu beber 5 cervejas por dia, fazer esporte é inútil. Por mais que você tente, seu corpo não muda. Acho que eu deveria parar de beber, também. 

Os scans da revista podem ser conferidos em nossa galeria clicando aqui.

Fonte | Fonte | Tradução: Desirée


Powered by CuteNews