Robert Pattinson: Se você ficar famoso, você pode ser comprado, então você enlouquece

Traduzido/Publicado por Milla em 17 Jun 2012


Ele é segundo mais rico ator britânico com menos de 30 anos, atrás de Daniel Radcliffe, que vale uma fortuna maior que £30 milhões. Ele é uma das 100 pessoas mais influentes do mundo pela revista Times. Ele é o homem mais sexy do mundo. Mas ele cometeu um grande erro.

"Desculpe, eu acabei de comer um McDonalds!" ri Robert Pattinson. "Meu estômago fazendo, "Raaargh!" Eu sempre acho que McDonald é uma boa ideia. Nunca foi uma boa idéia."Agora seria um ótimo momento para esquecer o que você acha que sabe sobre Pattinson. Esqueça a fama, o dinheiro, prêmios bobos, filmes de vampiros, gritos, a coisa é-ou-não-é com Kristen Stewart.

Não só artístico, sexy e argumentativo, o filme do cineasta David Cronenberg, Cosmopolis, é possivelmente o mais estranho filme do ano e nos dá um nova visão de Robert Pattinson. Ele interpreta um multi-bilionário entediado atravessando Manhattan em uma limusine branca para cortar o cabelo. Só ele consegue mais do que isso. No caminho, ele se envolve com a vencedora do Oscar, a atriz francesa Juliet Binoche e uma prostituta armada com uma pistola, é cercado por manifestantes e atingido no rosto com uma torta de creme, perseguido, baleado e se divorcia. Sem sanguessugas com gel no cabelo. Sem lobisomens em shorts jeans.

“Este é um dos primeiros filmes no qual eu estou e que posso vê-lo e apenas não querer me matar”, diz o ator, que ficou chocado quando o mestre canadense Cronenberg o chamou para o papel. "Eu estava muito, muito nervoso, até começarmos. E eu não sabia que iam haver cenas de sexo. Dizia: "Eles fizeram sexo" no roteiro. E ambos os dias David estava como, "Eu acho que eles deveriam ter relações sexuais durante a cena." Tudo bem...! Davi disse: "Não se preocupe. Vamos começar e ver o que acontece."

O que aconteceu foi a mais sombria e inteligente performance da carreira de Pattinson, que tem variado em uma série de altos e baixos realmente bizarros. Sua estréia nas telonas como o filho de Reese Witherspoon no drama de Feira das Vaidades foi cortada pela edição. Ele conseguiu um papel na maior franquia adolescente do mundo (Harry Potter). Ele foi demitido de uma peça em Londres e passou um ano e meio como um ator desempregado dormindo em um sofá em Los Angeles. Ele conseguiu um papel na maior franquia adolescente no mundo (Crepúsculo).

Cinco anos atrás, ele era ninguém. Agora ele é tão famoso que ele nunca pode ir tomar uma cerveja em público novamente. Ele fez 26 anos no mês passado e ele pode sentir isso, a mudança, algo perdido, algo que ganhou. "Eu sou muito sensível às pessoas", diz ele. "Você pega o humor rápido, eu acho. Eu também sou muito bom em detectar se alguém está por perto. É estranho, é como um sexto sentido. Eu sempre sei se alguém está tirando uma foto também."

Esses sentidos-de-aranha tem causado um formigamento. Inevitavelmente, a fama tem sido um esgotamento para Pattinson. "Você vê as pessoas apenas tirando uma foto casualmente em uma mesa diferente", ele ri, com um encolher de ombros. "Agora eu tenho o hábito de ir até as pessoas com o meu telefone com o flash ligado e começar a tirar fotos a duas polegadas de distância de seu rosto."

Não é Rob eles querem, é claro. É Edward Cullen. É "R-Pattz”. Ele foi literalmente substituído quando Madam Tussauds lhe deu uma estátua de cera. Uma estátua de cera realmente, realmente terrível. "Parece o Hugh Jackman", ele exclama. "Eu acho que É Hugh Jackman – apenas um pouco esmagado." Ou talvez seja o interior de Pattinson, aquele que se sente derretido pelo Twi-light. "Se você ficar famoso, você pode ser comprado, então você enlouquece. Mas eu realmente nunca me senti confortável como, 'sim, eu sou famoso!'. Eu não sei porquê. "

Sua remodelação,com um carismático e obscuro personagem em Cosmopolis, então, não poderia ter vindo em melhor hora. Em 16 de novembro, o último filme de Crepúsculo, Amanhecer Parte II, será lançado - e então Pattinson passará, ele espera, pela histeria da Saga adolescente de Stephenie Meyer.

Ele pode nos dar uma razão para assistirmos? "O último é muito engraçado," ele ri. "Quero dizer, engraçado e completamente insano. Há Jacob está apaixonado pela minha filha, que cresce em um 11 anos em 3 meses! Há muitas cenas que parecem muito bizarras."

Cinco anos, quatro filmes, um pouco de gel no cabelo e um monte lagrimas e gritos mais tarde, Pattinson está pronto para saltar para fora da zona Crepúsculo. Em seguida, ele tem um suspense do diretor de Oz drama criminoso de Animal Kingdom (“Guy Pearce sequestra-me e eu fui baleado. É como, loucamente violento”) e o drama psicológico Mission: Blacklist, interpretando o interrogador militar dos Estados Unidos que encontra Saddam Hussein ("Algumas das coisas nisso são apenas incrivelmente insanas").

Há apenas um último problema que ele precisa resolver: como levar as pessoas a parar de chamá-lo de R-Pattz... "Sim, eu não sei como me livrar disso", ele suspira. "É a coisa mais irritante. Eu não sei quem o inventou. Essa coisa com apelidos, todo mundo adora apelidos, é tão irritante. Mas é muito encantador..."

Cosmopolis estreia hoje no Reino Unido. 


Fonte: MetroUK

Powered by CuteNews