Crítica de Bel Ami através de uma exibição prévia

Traduzido/Publicado por Deia Almeida em 07 Sep 2010


Fui assistir Bel Ami numa exibição teste na outra noite nas escuras ruas do Soho... Ok, uma sala de exibição pretensiosa.

O filme baseado no romance do autor Francês Guy de Maupassant conta a história da ascensão ao poder de Georges Duroy (Robert Pattinson... sim, o vampiro adolescente!" na classe média alta da Paris do século 19. Passado seu tempo de serviço militar na Algeria, Georges volta para casa. Com um pouco de dinheiro que ganha, ele frivolamente sucumbe ao lado mais saudável dos bairros da cidade e em particular às mulheres da noite. 

Sorte dele ter a chance de encontrar com um antigo soldado covarde - Charles Forestier (Philip Glenister) e vê que sua sorte começa a mudar. Sua nova vida como jornalista no jornal Vie Francaise ajudado por Charles, que é o editor chefe do jornal e sua esposa Madeline (Uma Thurman), a real força e o real poder por trás do homem. Georges conhece e arruma uma mulher casada -- Clotilde de Marelle (Christina Ricci) - como sua amante e vagarosamente, mas seguramente, se infiltra na vida dos ricos e poderosos. Daqui, Georges se torna incrivelmente imoral já que seduz e manipula mulheres influenciáveis para expandir seu poder e riqueza.

OK, e o que foi que eu achei?

Bem, o Pattinson de 20 e poucos anos faz bem o papel do homem Georges Duroy pelo qual as mulheres também cedem mas no final, o personagem, bem como a atuação, é raso, o que com certeza o autor Guy de Maupassant sabe, mas que os diretores Declan Donnellan & Nick Ormerod falham. Os interesses amorosos são atuados soberbamente, como você esperaria de um trio como esse, também inclui Kristin Scott Thomas. Colm Meaney Colm Meaney está adequadamente distante, superior e desdenhoso como Rousset e Philip Glenister aparece em uma performance memorável de Charles Forestier.

A subtrama do filme, que só é abordada em algumas cenas, pretende impedir a invasão da França no Marrocos, o que supostamente aumenta a profundidade da história e seus personagens. Um problema que senti foi que o equilíbrio de Bel Ami é errado, em quanto o encontro casual com Charles acontece rápido, não lhes é dada a oportunidade de criar empatia com George.

O filme roda como uma aula baseada em Desperate Housewives ainda que seja encorpada o suficiente para ser seguida, mas não para protelar em sua mente, ao menos que você seja seduzida por Mr P... sim, não nos distanciaremos do assunto do vampiro. Eu tiro o meu chapéu para ele por fazer uma escolha interessante embora em um papel que eu queria que os produtores tivessem fundido com um melhor ator, que teria tido uma melhor análise.

Talvez eles também foram seduzidos - 'deixe-a agora senhor!'

Finalmente -- por favor se lembrem que este é uma exibição teste e haverão mudanças -- admito.

FYI: O nome Bel Ami, que a filha de Clotilde dá para Georges, é traduzido como "querido amigo" mas mais relacionado à "amante" especialmente na literatura..

Tradução: Sheila Andrade
Fonte: Directors Notes

Powered by CuteNews