Sinopse do livro "2666" escrito por Roberto Bolaño

Traduzido/Publicado por Karen em 29 Jun 2009


O título de 2666 é tão misterioso quanto o livro. Este foi o título do
manuscrito achado na gaveta da mesa de Bolaño pela sua secretária após sua morte, o livro parece ter sido o principal esforço dos últimos cinco anos de sua vida. Não existe nenhuma referência no romance para este número, embora isso seja comum em mais de uma das outras obras do autor. Henry Hitchings fez notar que "O título crítico do romance é uma das suas muitas piadas sinistras, não há nenhuma referência a este número em nenhuma das 900 páginas do livro. Entretanto, em outro de seus romances, Amulet , uma estrada na Cidade do México é identificado como parecendo "um cemitério no ano 2666". Porquê esta data? Talvez é porque o êxodo bíblico do Egito, um importante momento de redenção espiritual, era suposto ter ocorrido 2.666 anos depois da criação.

O romance de cinco "partes" são as seguintes: A parte sobre os críticos, a parte relativa à Amalfitano, a parte Sobre Destino, A parte sobre os crimes, assim como a parte Sobre Archimboldi - todos ligados por diferentes graus de preocupação com os assassinatos de 300 jovens, pobres, a maioria ignorante ou mulheres mexicanas em Ciudad Juárez (Santa Teresa na novela).

A parte sobre os Críticos descreve um grupo de quatro Européias críticos literários que têm forjado as suas carreiras em torno do ardiloso romancista alemão Benno von Archimboldi. A sua pesquisa por Archimboldi, em última instância, os leva para a cidade fronteiriça mexicana de Santa Teresa, em Sonora.

A parte sobre Amalfitano concentra-se em Oscar Amalfitano, mentalmente instável, um professor de filosofia na Universidade de Santa Teresa, que teme que sua filha seja pega pela violência da cidade.

A parte sobre Fatos segue Oscar Fate, um jornalista americano que tem interresse em uma determinada revista, que é enviado à Santa Teresa para cobrir um combate de boxe (apesar de saber muito pouco sobre boxe), mas torna-se interessado nos assassinatos.

A parte sobre Crônicas dos Crimes, conta em prosa bastante plana, o
assassinato de dezenas de mulheres em Santa Teresa de 1993 a 1997. Ela também mostra a força policial em suas tentativas infrutíferas de resolver os crimes.

A parte sobre Archimboldi revela que o misterioso escritor é, na realidade, Hans Reiter, nascido em 1920 na Prússia. Esta parte explica como um soldado alemão provincial sobre a Frente Oriental tornou-se um autor em disputa para o Prêmio Nobel.


Tradução: Aline Wenceslau

Powered by CuteNews