Análise de Dark Horizon do filme Remember Me

Traduzido/Publicado por Junior Guido em 04 Jan 2010


Estréia: 12 de Março de 2010

Elenco: Robert Pattinson, Emilie de Ravin, Pierce Brosnan, Chris Cooper,Lena Olin

Diretor: Allen Coulter

Sinopse: Um jovem homem rebelde de Nova York tem uma relação conturbada com seu pai desde que uma tragédia separou sua família. Uma reviravolta leva ele a conhecer uma jovem mulher cujo espírito inesperadamente cura e o inspira.

Análise:

Girl # 1: "OMG você ouviu falar? Edward, eu quero dizer Robert Pattinson,tem um novo filme,"
Girl # 2: "Sério? Deus, ele é tão quente. Quer dizer, não é o próximo Crepúsculo?"
Girl # 1: "Uh, uh, é como uma história de amor"
Girl # 2: "Não é aquele do gay espanhol mais uma vez, esse foi nojento"
Girl # 1: "Não, é ele com a Aussie de 'Lost' eles dão uns amassos, ela é uma vaca sortuda"
Girl # 2: Vadia", ela não sabe que ele é meu. Já estou lá, me mande os detalhes"

Ainda estamos no olho da tempestade quando se trata de Robert  Pattinson. O desalinhado, despretensioso Britânico de 23 anos realmente não pediu pela tempestade da mídia e a mania das fãs em torno dele, mas ele os têm de qualquer maneira. A única coisa boa nisso é que ele pode usar para divulgar os seus filmes que não sejam Crepúsculo pois de outra forma passariam despercebidos pela bilheteria.

Se ele tem as qualidades para se tornar um ator forte continua em questão enquanto suas performances em Little Ashes e os filmes de Crepúsculo ainda não foram muito aplaudidas. O anterior foi um papel muito ambicioso ainda além de sua profundidade, o último um papel com uma variação de interpretação admitidamente limitada. Remember Me pelo menos nos dá um veículo que parece condizente a ele.

Ele também tem apoio forte com o roteiro escrito pela roteirista de "Rachel Getting Married", Jenny Lumet, e direção do ótimo diretor de TV Allen Coulter (”Hollywoodland,” “Rome,” “The Sopranos”). Se o script de Lumet continuar com o poder emocional genuíno e cru de ‘Rachel’, combinado com o elenco impressionantemente bom, nós deveremos ter um bom drama. Será que Pattinson se encaixará ou será o elo fraco da linha como Zac Efron em “Me and Orson Welles” ou Ben Affleck em “The Sum of All Fears”?

Tradução: Jene Batalha 

Powered by CuteNews