Transcrições da Conferência de Imprensa do Reino Unido Remember Me

Traduzido/Publicado por Deia Almeida em 29 Mar 2010


Sobre interpretar papéis profundos, e se ele consideraria fazer um papel mais leve: "Eu fiz o tipo de coisas leves antes de Crepúsculo ser lançado, e isso só aconteceu porque Crepúsculo se tornou muito sobre o arquétipo do cara profundo. Quero dizer, eu nunca vi Tyler como um cara profundo, pra ser honesto [risos], e então eu entendi isso em cada coisa, as pessoas dizendo: "profundo, profundo, profundo" - Eu não tinha sequer ouvido essa palavra antes de Crepúsculo! Eu acho que gosto de interpretar personagens arrasados e perturbados, porque parece mais interessante, especialmente por eu não ser assim."

Sobre seu novo papel: "Eu estou fazendo algo agora Bel Ami que ainda é bastante obscuro, mas o cara, o personagem não é tão fraturado, ele é apenas alguém que é incrivelmente focado e tem muita confiança em si mesmo, e nada pode abalar sua confiança. E depois disso, eu acho que há um tipo de coisa mais leve também. Eu não sei, não é que eles sejam realmente depressivos, só que a alegria parece ser mais uma emoção universal no roteiro, é bastante difícil - se você está feliz, você está feliz."

Sobre a forma como o personagem de Tyler se desenvolve: "O roteiro mudou muito ao longo de sete meses e foi reescrito várias vezes. Tentei adaptar as coisas em que eu estava interessado, como o relacionamento com o pai que mudou bastante porque eu pensei que uma das coisas de quando você é um jovem rapaz, um de seus maiores medos é o medo irracional de andar nas pegadas do seu pai e de viver a mesma vida que ele. Eu pensei, mesmo que o seu pai seja um cara bom, você só pretende afirmar a sua independência em tudo e isso faz com que exista essa espécie de fúria irracional".

Sobre seu histórico com brigas: "Eu não tenho estado em uma briga há muito tempo, acho que estou com medo agora. Acho que se eu entrasse em uma briga agora, alguém iria apenas me matar pelo bem dele [risos]. Eu gostei muito do personagem de Tyler, a rebeldia e ousadia dele, é como uma fantasia de mim mesmo, tipo, 'sim, eu sou o tipo de cara que só entra numa briga aleatoriamente. Sim, eu faço isso todo o tempo. Mas, não de fato'[risos]".

Sobre filmar as cenas de luta: Produtor Nick Osbourne: "Eu senti medo por você, porque no dia que você ia brigar com o Chris Cooper, Chris estava treinando na parede [risos]".

Robert: "Sim, ele é tipo incrivelmente forte, ele é terrível. E a luta que eu tinha no começo eu estava fazendo isso com esse cara de cenas de ação enorme e eu continuei batendo essa coisa contra a parede, perto da cabeça dele. Então eu estava batendo o com o que eu pensei que era a toda a minha força, eu bato-lhe na cabeça de cerca de quatro vezes e cada vez que eu batia nele, eu dizia, 'Me desculpe, me desculpe, me desculpe'. E ele tipo 'Tudo bem, nem doeu". É, isso foi uma espécie de destruição de ego!"

Sobre seu círculo de amizade: "É legal ter crescido com os mesmos amigos desde que eu tinha 12, eu tenho uma relação muito próxima à eles... Eu cresci com um monte de pessoas que outras pessoas os consideram como heróis, e ninguém nunca veio me pedir conselhos, nunca ninguém veio a mim pedir proteção, então eu nunca os tenha olhado como heróis".

Sobre quem ele considera seu herói: "Fora a minha família, eu realmente não sei. Eles são grandes pessoas e os meus pais são ótimos pais, e eles cuidaram de mim muito bem, eu acho. Eu não sei, eu acho que eles são todos os heróis que eu tive."

InTheNews

Aparentemente exausto Robert Pattinson fala para inthenews.co.uk sobre seu novo filme, Remember Me, na premiere na Leicester Square, em Londres.

Seguindo o que pareceu ser um pouco cansativo depois de algumas horas no tapete vermelho, 'RPattz' e sua co-star mais recente, Emilie de Ravin, fizeram o seu caminho pela Odeon para a estréia de seu novo filme, e falar aos jornalistas ainda mais.

Brilhando em um vestido preto de renda coquetel com saltos assustadoramente altos, a minúscula Emilie de Ravin parecia à vontade ao lado de seu co-star. No entanto, pobre Pattinson, que se tornou sinônimo da marca Crepúsculo e agora atrai centenas de garotas histéricas onde quer que vá, parecia esgotado depois de algumas horas falando com os fãs, dando autógrafos e 'lhes mordendo'. "Eu estou em pé desde às 6h da manhã" o galã disse, cansado.

Nicholas Osborne, o produtor de Remember Me, disse que a estrela de Crepúsculo estava a bordo desde o início: "Eu estou muito orgulhoso de dizer que Rob leu o roteiro no estacionamento de um In N Out Burger! E foram dois meses antes de Crepúsculo ser lançado, e Rob assinou e continuou no projeto e a partir daí tudo virou bola de neve. Rob [que também é produtor executivo do filme] sempre quis que esse projeto fosse tratado de uma certa maneira e, por isso, o consultamos sobre o roteiro e várias coisas ao longo do caminho."

Emilie (olhando surpresa) diz para Robert: "Eu nem sequer sabia que você era [produtor executivo], quando estávamos filmando!"

Então o que faz alguém como Robert Pattinson escolher um filme pouco conhecido, com este? Ele diz: "Eu li toneladas e toneladas de roteiros durante o verão, depois que eu tinha feito Crepúsculo, eu quero dizer, centenas, e todos eles pareciam exatamente os mesmos, mas este, inicialmente, apenas pela forma como o diálogo foi escrito, parecia mais natural do que a maioria das coisas. E também Tyler como um personagem - parece que a maioria dos filmes que tem um jovem protagonista masculino como o foco, eles tem que ser virgens para começar e tem que aprender tudo durante o filme, ou eles sempre têm que passar por situações do filme e acabar como uma pessoa completamente diferente depois. Mas Tyler parecia vir com muita bagagem, e um personagem já desenvolvido, e simplesmente acabou sendo desenvolvido de forma ligeiramente diferente. Você não vê mais isso nos filmes, especialmente com os jovens, e foi isso que inicialmente me atraiu."

Ambos Emilie e Robert têm dificuldades com seus pais, no filme, interpretado por Chris Cooper e Pierce Brosnan, mas como foi interpretar ao lado de atores tão famosos? Emilie diz: "Eu estava na lua quando descobri que Chris estava interpretando o meu pai, eu sou fã dele há anos e acho que ele é simplesmente incrível. Ele é uma pessoa muito intensa, mas muito generoso."

Enquanto Robert acrescentou: "Quando eles falram pela primeira vez sobre o papel de pai, eu nunca pensei que seria alguém como Pierce interpretando Charles.

"Mas acho que ele tem essa simpatia inata, logo que você o conhece. E Charles no roteiro era alguém que era muito dominador e de um caráter forte, e Pierce, apenas sendo Pierce, mudou toda a dinâmica disso. Foi ótimo, pois se tornou uma relação muito mais interessante eu acho." A irmã mais nova de Robert no filme, interpretada por Ruby Jerins, tem uma relação muito doce com o seu personagem, Tyler. Robert facilmente elogia a atriz: "Eu sempre quis ter um irmão mais novo e Ruby é uma das melhores atrizes com quem eu já trabalhei.

"Ela é surpreendentemente articulada sobre sua personagem, e quando eu a conheci, ela parecia uma criança muito, muito normal, e então, quanto mais ela falava sobre sua personagem e do desenvolvimento de
sua personagem, ela simplesmente poderia improvisar por horas e ela estava tão confortável na frente das câmeras, e ela foi realmente incrível. Era muito fácil fazer nada com ela."

Mas como foi para ele sair do foco "Crepúsculo": "Eu nunca gosto de nada [filmes], então é muito fácil decidir o que fazer! Mesmo filmes que eu não estou fazendo! Eu nunca senti qualquer pressão para fazer nada. Mesmo quando estávamos filmando, eu nunca pensei nas bilheterias ou algo do tipo.

"Não é um filme Crepúsculo, é um roteiro original. E não se encaixa em qualquer gênero. Eles não fazem mais filmes como esse, e esse foi o único critério que eu usei caso haja uma oportunidade no mercado para alguma coisa, então eu apenas tento e o faço."

Enquanto Emilie acrescentou: "Ele [o filme] não é lido como um roteiro, é lido como uma carta,  era tão honesto e tão orgânico desta forma. "[Lost], foi uma grande parte da minha vida e foi uma grande oportunidade. É o tipo de coisa boa que está terminando. "Eu estou feliz que esteja terminando com sucesso, mas obviamente você sente falta de certas coisas sobre projetos."

O filme, ambientado em Nova York, lida com algumas questões difíceis, mas Nicholas Osborne diz que eles estavam todos satisfeitos com a forma como ele saiu: "Tínhamos um monte de nova iorquinos no set, e nós tivemos um monte de nova iorquinos que tinham sido afetados pelos acontecimentos no filme, e nós tivemos um número de policiais no filme que foram afetados pelos acontecimentos também, e todos eles leram o roteiro e se apaixonaram por ele e sentiram que era uma história importante a ser contada. Nós sempre nos sentimos bem com isso, que eles tenham dado o aval de aprovação."

Tradução: Josi Teixeira

Powered by CuteNews