A evolução de Robert Pattinson

Traduzido/Publicado por Pri Ruppe em 01 Apr 2010


Vanity Fair (2004)
O primeiro grande papel do Sr. Pattinson apareceu na readaptação de Vanity Fair como Rawdy Crawley, encabeçado por Reese Witherspoon. Seu grande momento vem na cena do cemitério, onde ele faz beicinho e parece geralmente mau-humorado e irritado, parecendo algo crônico. Você pode encontrar isso nas cenas deletadas do DVD. Observe: O famoso topete figura em uma rápida aparição, apesar de ser mais curto que o habitual.

Ring Of The Nibelungs (2004)
Minissérie que usou a mitologia Nórdica como um trampolim para muitas conversas sobre assassinato de dragões e coisas do tipo. O cachê de Pattinson financiou sua matrícula na Harrodian School, em Barnes. R-Patz é Giselher, o irmão do Rei, que parte em uma viagem para a Islândia. Ele usa muito roupas do tipo Medieval,  muito couro. Realmente envolve alegrias, o que é um choque para alguém que não o tenha visto antes de Crepúsculo. Observe: É a hora do Ruivo! Durante isso, mais loiro do que nunca, e  muito bonito mesmo. Uma desagradável franja, apesar de tudo.

Harry Potter e o Cálice de Fogo (2005)
Pegando o papel que pôde na "Pequena Franquia" Pattinson interpreta Cedric Diggory (ou seria Deadric? dead=morto) , a famosa figura trágica que cai nas mãos de Você-Sabe-Quem. Sua performance o rendeu o prêmio de Estrela Britânica do Amanhã pelo The Times, e pelas contas, Pattz se divertiu gravando embaixo da água para o papel. Ah, e ele mentiu na audição, dizendo que adorava futebol pra conseguir o papel. Garoto mal. Observe: Elegante, os garotos da escola que andavam com ele, queriam parecer com apropriado chamado Cedric. Tão perigoso quanto um gatinho numa curva.

The Haunted Airman (2006)
R-Pattz se encontra numa cadeira de rodas para outro papel para a TV, baseado no thriller da década de 1940 de Dennis Wheatley, The Haunting of Toby Jugg. Ná época, era novidade, uma idéia brilhante. Um aviador britânico deficiente relembra suas memórias do tempo da guerra. A versão de Pattinson foi financiada pela BBC exibido pela BBC4 em outubro de 2006. Seu desempenho ganhou fãs no The Stage, que creditou sua performance, que incorporou o "terror da juventude e o cinismo do mundo cansado". Observe: Cedric continua aqui. Ééé, não é ele que é elegante?

The Bad Mother's Handbook (2007)
Outro filme para a TV, de Catherine Tate para a ITV. É uma adaptação de um bestseller homônimo de Kate Long. Ele interpreta Charlie, o namorado de Holly Grainger, que a conhece grávida. Nos EUA, a ABC está planejando a sua própria série de TV baseada no livro, com a decididamente mais glamourosa Alicia Silverstone para estrelar. Duvidamos que Pattz esteja envolvido. Observe: Oh meu Deus, faça isso parar! Dolorosamente, cortinas flexíveis rendem à R-Pattz nada mais do que um grande pé de cabelo a noite. Isso precisa de uma guarnição grave.

Harry Potter E A Ordem da Fênix (2007)
Espere, só um minutinho de atenção, Pattz não morreu no último filme de HP? Ah, desculpe Pattis, não há ressurreição de seu bravo Deadric. Ele só aparece em uma fotografia. É pouco mais do que uma imitação, mas é fofo. "Às vezes eu penso:" Para o inferno a atuação", diz o ator. "E então eu percebo que poderia estar trabalhando em uma loja de calçados. Atuar é muito mais legal." Observe: A aparição do jovem, cortada gentilmente em Cálice de Fogo.

The Summer House (2008)
Um curta-metragem para a London Academy, Summer House poderia muito bem ter sido o papel que convenceu os produtores de Crepúsculo de que era o cara para Edward Cullen. Afinal, ele interpreta um cara obscuro e persuasivo que se apaixona perdidamente por uma mulher de cabelos escuros e tenta de tudo para conquistá-la. Ele tem um pouco de bronzeado Hollywoodiano aqui; adorável. Observe: Ainda longo, uma espécie de cruzamento entre os restos de um rato morto beirando o envelhecimento.

How to Be (2008)
Pattz mostra sua habilidade com o violão interpretando um cara de nome estranho, Art (nós achamos que é um apelido para Artemidoros ou Arthgallo), uma espécie de transitória vida de altos e baixos, que significa bem, mas parece que acaba irritando todo mundo além de si mesmo. Foi lançado no Festival de IFC em abril de 2009 depois de ter sido exibido várias vezes. Pattz ganhou um prêmio de Melhor Ator no Festival de Cinema de Estrasburgo. Observe: Terrível! As cortinas estão piores que a sua estréia em Bad Mother's Handbook, e as sobrancelhas estão fora de controle.

Little Ashes (2008)
Pattinson estende as costeletas de atuação e parece um rapaz. Em seu rosto, Bella. Ele interpreta o infame artista que ultrapassa limites, Salvador Dalí, num conto que se passa em 1922, que supostamente teve um caso gay com o poeta Federico García Lorca, enquanto estudava na Universidade de Madrid. Existe um pouco quando ele coloca sua coisa entre as pernas como Buffalo Bill em O Silêncio dos Inocentes. Foi nomeado para um prêmio no 21 GLAAD Media Awards. Observe: É tudo sobre esse bigode maluco e esse cabelo gorduroso e penteado para trás.

Crepúsculo (2008)
Difícil de acreditar que havia um grito de protesto pelos Twi-hards quando a escolha de Pattinson foi anunciada pela primeira vez. Ele bateu 3000 caras profundos esperançosos pelo papel. Pattinson diz que o filme "é uma metáfora para as virtudes da castidade, mas teve o efeito oposto. Recebo cartas que dizem: 'Vou me matar se você não assistir High School Musical 2 comigo'. "É um pouco maluco." Pobre Pattz. Observe: Isso é mais parecido com ele. Pattz encontra a sua marca e faz os adolescentes correrem para o vestiário esquecendo-se de como eles tiravam sarro das meninas por fazerem o mesmo com The Rachel.

Lua Nova (2009)
Um papel menor comparado ao primeiro filme da saga, enquanto Edward dá um fora na sua amada Bella e ela sai com algum lobisomem que odeia lobo vestir camisas. É o livro favorito da série de Pattz. Ele teria se recusado a depilar suas sobrancelhas tanto quanto no primeiro filme. Rumores persistem que ele e sua co-estrela Kristen Stewart estão tendo um caso secreto. Ninguém está falando - nem sequer eles conversam tanto assim em público. Observe: Um pouco maior, uma variante um pouco mais obscura comparada ao original (para torná-lo um pouco mal-humorado, talvez).

Remember Me (2010)
Este é o filme que Pattz estava filmando quando foi atropelado por um carro tentando escapar das fãs histéricas. Durante uma pausa nas gravações, ele tentou fugir das loucas e foi atingido por um carro. Felizmente ele ficou bem. O diretor da terra de Hollywood, Allen Coulter, dirige esse romance indie, em que o atormentado Tyler de 21 anos (Pattz) se apaixona por Ally (Emilie de Ravin), que vive cada dia como se fosse o último, depois de testemunhar o assassinato de sua mãe. coisas alegres. Observe: Ele encontrou seu estilo agora, arrasando no visual simples e fazendo-nos parecer totalmente fora de moda.

Tradução: Josi Teixeira e Shy

Powered by CuteNews