Oscar e Remember Me: Uma obra prima moderna - por ‘jessegirl’

Traduzido/Publicado por Bruna em 29 May 2010


Jessegirl, uma comentadora frequente desse site escreveu um artigo sobre o fenômeno de Remember Me, a evolução das reações e a 'obra prima' que é Remember Me. Esse artigo é parcialmente comentários que ela fez em sites desde o lançamento do filme em março.

Oscar e Remember Me: Uma obra prima moderna - por ‘jessegirl’  20 de maio de 2010



O fenômeno

- O lado baixo

Esse filme foi 'fritado' pelas críticas, a maioria, que quando não era arrogante, era ignorante.Uma tentativa equivocada de correção política que destruiu o final chocante do filme para antecipar a indignação do público. Essa é uma interpretação. Existiram alguns ainda mais malvados e maliciosos, dizendo que era uma tentativa do 'garoto vampiro' Robert Pattinson ter a ousadia de ser um galã adolescente e não ir devagar como um bom menino.

Até as fãs adolescentes de Pattinson boicotaram o filme, pelo motivo imaturo de que o vampiro Edward estava traindo Bella. O que nós leva a pensar que o estúdio mal divulgou o filme como um drama romântico. Isso leva os males embora. Portanto o filme, pelas normas da blockbuster, foi mal no box office.

No entanto, esse pequeno filme indie, produzido por meros $ 16 milhões, já ganhou $55 milhões no mundo todo, o que torna uma figura realmente respeitável. Comparando com o ganhador do Oscar, Hurt Locker, que teve um orçamento parecido e arrecadou $45 milhões. No entando, a recepção da história é diferente. Adicionando, as poucas críticas, a audiência pula defendendo o filme, algo passional.

 - O lado alto

Comentários em sites e blogs tem sido incrivelmente positivos. E aquele final rendeu na maioria comentários positivos. De gerais boas "opiniões" do público, os comentários se aventuraram num território mais intenso. As pessoas começaram a dividir respostas pessoais ao filme e a reação das suas famílias e dos amigos; e estes foram tão impressionantes quanto o fim do filme. Pessoas de ambos os sexos, de todas as idades, de 14 a 94, reagiram similarmente.

É difícil de encapsular a pura paixão que eles descrevem. Alguns pedaços dos comentários podem dar uma ideia mas eles devem ser multiplicados cem vezes, porque o impacto de ler eles juntos é espantoso:

-raramente fazem um filme que me deixa emocionada como esse me deixou;
-é a maneira que o filme toca o meu coração que o distingue; -chorei como um bebê;
-nunca vi um filme tão honesto por tanto tempo;
-isso profundamente me emocionou; -nunca fiquei tão emocionada vendo um filme;
-eles não fazem como esse nunca mais; -fez me sentir... não foi como os outros filmes;
-um sinal de que um filme é bom é quando você genuinamente se importa com os personagens;
-uma dor profunda no meu coração Você consegue a figura. E essa é a ponta do iceberg.

Em seguida os comentários mudaram. As pessoas começam a dizer coisas sobre a necessidade de ir revê-lo, e aqui também, o número de pessoas que disse que era substancial, era como um refrão:

-Eu raramente me sinto na necessidade de assistir um filme duas vezes, mas esse, sim.
-Ele ficou comigo; não consigo tirar da minha cabeça e já faz uma semana; não consigo esquecê-lo.

Depois as pessoas começaram a compartilhar histórias pessoais, das suas próprias vidas ou contaram como elas e seus amigos sentiam a necessidade de discutir isso. Histórias de perda, amor, das suas dores mais pessoais. Isso transbordou delas. Remember Me desencadeou uma onda de muitos *telespectadores, a dimensão de que nenhum deles sabia quando eles saíram do teatro, após a primeira exibição. O filme formou um verdadeiro tsunami de sentimentos dentro de cada um.

Os comentários mudaram novamente. As pessoas estavam analisando o filme

-ele te atinge e te faz pensar
-provoca os pensamentos e me fez reavaliar minha vida
-eu de alguma forma me senti mais viva depois de ver esse filme
-esse filme abriu meus olhos para a dor

Outra mudança nos comentários veio quando eles assumiram que o filme mudou suas vidas. Eles analisaram suas próprias vidas e tiveram epifanias existenciais.

-lembrar te ajuda a crescer e mudar
-renovei meus compromissos com a vida dos outros
-a emoção crua que esse filme evocou de mim tinha sido inexplorada por muitos anos e foi transformada; isso me fez parar um pouco e re-avaliar minha vida
-como eu quero ser lembrada?
-e se hoje fosse meu último dia?

Em seguida, novos blogs começaram, analisando o filme de diferentes ângulos: artístico, psicológico, sociológico, através dos personagens, temas e símbolos usados. As pessoas pensam que isso deveria ser lecionado nas escolas e universidades.




Os espectadores tinham usado sempre superlativos, mas agora eles usaram o emblemático. Foi um dia moderno de "Pessoas Ordinárias". Segundo alguns, ele era "o melhor filme já feito", "o melhor filme que eu já vi ',' meu filme favorito do ano ',' de todos os tempos".Tinha "uma mensagem profunda ', um filme que importa', 'não pode perder" e teria "um lugar permanente na história do cinema". E grandes palavras estavam sendo usadas, pelo bom número deles.As palavras Oscar e clássico.  

Este filme, que foi muito criticado, boicotado pelos supostos fãs, mal comercializado, tinha encontrado o seu público, que montou a demografia, e que estava no tremor do profundo impacto que teve sobre cada uma das suas vidas.  

Estamos agora na fase em que os indicados ao Oscar do próximo ano estão sendo selecionados em um murmúrio geral. Onde está Lembranças em tudo isso? Novamente, há uma grande desconexão entre as pessoas com poder e influência para criar a conversa de Oscar e aqueles que têm a ver com o filme. Chame isso de o grande fosso. E isso levanta a questão: O que diabos aconteceu?  





OS ELEMENTOS:  

Dê uma nova roteirista, um jovem ator inexperiente, um conjunto aberto em Nova York, onde fãs e papparazzi perseguindo a estrela faz manter focado um teste real.

O que você ganha?

Se Robert Pattinson é a estrela, você ficará surpreso. Adicionar veteranos como Chris Cooper, Pierce Brosnan e Lena Olin e as coisas ficam ainda mais interessantes.Mixe na Tate Ellington, um papel romântico em Emilie de Ravin e a intensa atriz mirim Ruby Jerins.Recrutar os de fase notável como Kate Burtone a incrivel Martha Plimpton e os resultados falam por si.   

O script de Will Grilhões cria personagens multi-facetadas, cada um deles bem-arredondado e complexo. Os espectadores deram o seu veredito: eu estava entretido com os personagens, que pareciam tão real. Liguei os personagens e a história de uma forma que nunca fiz antes. Isso reflete tanto no roteiro e nos atores, que deram desempenhos estelares. Superficialmente, a história tem alguns elementos clichês, mas estes são mergulhados em uma trama complexa finalmente.  

Agora o Sr. Pattinson, cujo trabalho aqui não pode ser subestimada. Ele joga Tyler Hawkins, e vive realmente a história de Tyler. Tyler é o eixo, a cola, e sem ele o centro não iria segurar. Porque Tyler é tão importante, que ator menor teria demolido o filme. Mas Robert dá uma diferenciada, o desempenho sutil, mas apaixonado, cada emoção é refletida no rosto marcante.Nós amamos Tyler até o final e quando ele morre, a perda de nosso ser é rasgado, rompe os nossos corações, se somos do sexo feminino ou masculino, 14 ou 90 anos , o resultado é o mesmo. Gritamos por dentro, sentimo-nos atordoados. Até o final trágico que estamos tão emocionalmente investidos nele ,choramos por ele. (Oh, eu devo mencionar quantas pessoas ficaram em lágrimas?) Você não faz isso por um ator cujo alcance é limitado a uma imitação de James Dean. Pattinson traz uma vulnerabilidade incrível para o papel que toca todo mundo . Atuando com caráter, isto significa que há um gênio natural involvido. É tempo de deixar suas críticas prejudiciais juvenis e realmente assistirem suas apresentações.  




Allen Coulter, com Sopranos e os créditos de Hollywoodland, tem feito um bom trabalho sobre este, tecendo muitos fios da história de uma forma dinâmica e realista. O DP, Jonathan Freeman, moldou tiros repleto de simbolismo e interesse. E Marcelo Zarvos, que escreveu a partitura, usou a música de grande efeito, nunca se intrometeu na história e sempre bateu a nota certa. Mesmo a parte final, que, durante a montagem final, inicia-se com a mágoa triste e a afirmação edificante, faz isso de uma forma que aparece como ameaça real, não artificial. É soberba. Não vamos esquecer dos produtores, que assumiran um risco corajoso para fazê-lo.  

Há tanta coisa enfiada em duas horas, e os temas de dor, perda, esperança, cura e redenção deparamos com uma certa iluminação comovente. Simbolismo abundado discretamente.  

Ok, o final. Esse tem sido um assunto de grande debate, mas tem, em última análise, críticas dividdas mais uma vez dos telespectadores.No entanto, o consenso geral das audiências é que paga a homenagem final, é uma homenagem de bom gosto.   Tyler é a pedra de toque, a pessoa que permite que você entre na tragédia, assim que você realmente sabe. Ele é o condutor. O choque foi que sua viagem interna, a partir do tropeço para a serenidade, de condenar a perdoar, o levara para um lugar bonito, com alma, e que ele iria morrer ali.Ele seria levadoapenas nesse ponto. A beleza de tirar o fôlego de sua promessa para o mundo foi tirado da mesma forma que foi desenrolando. "... E eu te perdôo", que é o argumento decisivo.  

Este filme é uma tragédia, calmamente vindo até você de uma maneira natural e aparentemente banal, até que, no final, ele sacode o seu mundo,toca em seu núcleo e ressoa como poucos filmes fazem. É tão bom. É, simplesmente, uma obra-prima.



A OBRA-PRIMA:

Que dizer primeiro? Como dizer isso?  

A palavra repetida como um mantra durante e ao longo do filme pelos telespectadores foi assombrosa. Este filme assombrou-los. Eu acho que cada pessoa em seu próprio caminho foi tão afetado. Isso é impressionante!  

Assombra, porque no final Tyler se foi e nós, os sobreviventes, não podemo ir com ele. Um jovem, e vamos encarar, fisicamente vida bonita, é tirado de nós apenas neste ponto de virada na sua vida.A promessa de sua nova compreensão e descoberta brilha como um farol para um momento glorioso. E então, naquele exato ponto Tyler é levado embora. Assassinado. E nós temos que ir sozinhos. E é difícil de suportar. Assombra.  

Cada pessoa se lembra de Tyler. Então imagina o seu próprio amante, filho, amigo, é Tyler. Então, lembra-se das perdas reais. Em seguida, é colocada em contato com seu sofrimento real. O filme é, para alguns, quase esmagador do seu poder de convocar sentimentos primários. É por isso que eles não poderiam tirá-lo de suas cabeças.  

Eu nunca vi tal demonstração enorme de pessoas que necessitam vê-lo de novo e de novo. Na primeira vez precisava de tempo para processar o poder que tinha desencadeado dentro deles. Em seguida, eles foram de novo. E, não só o filme de pé depois de várias visões, ele se infiltra na alma.  

Lembranças provoca sentimentos fortes, e sua substância provoca uma profunda reflexão. As pessoas vêem coisas novas a cada vez que o assiste sua mensagem dá-lhes força.



-Tranformação-  

Lembra quando eu falei sobre como os comentários continuarem mudando? Bem, com algumas pessoas, o processo foi ainda mais profundo.  O que chocou e levou a ouvir a voz dos espectadores de filmes, nos últimos anos ? Que outro filme mudou-os e chamou-os na parte mais profunda de si mesmos? Lembranças orientou-os a estes lugares significativos dentro de si. Que conquista! Que presente!  

Há uma atração invisível, um anseio que supera todas as partes maravilhosas que eu falei sobre a ação, direção, história, música e tema. As pessoas são atraídas para a propriedade de cura do filme. Se o filme fala com você, você vai voltar novamente e novamente para beber a transformação do bem. Os cineastas procedentes de fé no material fizeram o seu melhor, então essa coisa quase sagrada aconteceu. Ela impregna todo o filme e agora há um brilho que permeia, do começo ao fim, que não pode ser contabilizado. Considera-se, apenas sentir.  

Quem precisa de cura e quem está pronto voltará a permitir que o brilho do filme penetre-as. Eles sabem que algo importante acontece dentro deles quando vê-lo e até que fez seu trabalho, eles vão voltar. É alguma sabedoria trabalhando internamente e que o filme é o catalisador.  

Este é um efeito de longo alcance. Então, para aqueles que vão, novamente, o que acontece? Bem, Tyler vive e morre mais e mais e em algum momento esta espiral dos telespectadores deve transformar, deve, ao aceitar a morte, renascer de alguma maneira. Os sobreviventes têm o trabalho mais difícil, continuar, e como eles podem fazer isso ainda a menos que alguma transformação ocorreu dentro deles?  

Não subestime o possível resultado final deste filme. Catalisador, se você quiser chamá-lo assim. Ou então, o efeito de iluminação que vem com isso. O filme é o mensageiro de transformação, o guia, o anjo no meio. E não pode levar-nos todo o caminho. Nenhuma arte, nenhuma pessoa pode. Somente nós mesmos, sozinhos ou com a ajuda sobrenatural, podemos fazer isso. Temos de fazer isso sozinhos.  

Mas toda arte deve ser celebrada no caminho certo. Você não pode obtê-la se você estiver fora de obtê-la. Você não pode ser movida se você se mantem distante dela, tentando ser acima dela. Isso é o que tantos críticos assistindo esse filme fizeram. O triste é que aqueles que não o vêm com a atitude certa ,falta a grandeza, a profundidade e simplesmente a beleza e amor de tudo.  

Por quê? Porque ele não vai permitir entrar nessas pessoas. Como qualquer grande esforço criativo que vem bem com a intenção de puro, que exige certas coisas.Lembranças exige respeito, a atitude correta, e acima de tudo, o coração. E ele tem direito. Se os espectadores também não dão, a arte ou permanece em silêncio por eles, ou vem como toda distorcida.  

Eu vou tão longe como dizer que, em toda grande arte sempre há um "poder maior" de alguma espécie que está envolvida. Mas só se houver um grau de pureza de intenções. Os realizadores de Lembranças que, construiram assim algo especial para o processo e agora brilha no resultado. Isso é normal.  

Há sempre uma grande divisão: antes e depois. Antes de falecer, e depois. Antes de seu ente querido morrer, e depois. A qualidade de assombração de Lembranças é significativa na história do cinema. Talvez, a questão do luto, em retrospecto, as pessoas vão falar sobre antes e depois de Lembranças.  

Lembranças é uma obra de aceleração total, do começo ao fim, não como nota falsa ,não como um momento desperdiçado inesquecível. E, sim, ele deve estar na disputa para os grandes prêmios, Oscar, Bafta, e assim por diante. Claro que sim.




Tradução: Desirée, Sheila Andrade e Bárbara Miranda

Powered by CuteNews