Robert Pattinson: "Ele é um amante e um lutador"

Traduzido/Publicado por Ana Paula em 31 May 2010


A coisa do amor vêm fácil pra Robert Pattinson a partir de agora. O que o ator está mais preocupado é como suas cenas de luta com o enorme moreno Taylor Lautner irá parecer no terceiro filme da saga, Eclipse. Mortes horrendas assombram Seattle. Vampiros lutam com lobisomens.

Vampiros e lobisomens unidos numa batalha contra vampiros malvados. Aparentemente, os produtores estão fazendo tudo que podem para fazer de Eclipse, o terceiro filme da saga Crepúsculo, ser apelativo aos garotos. Mas todos nós sabemos que essa série é realmente sobre a relação entre o vampiro dos sonhos, Edward Cullen e seu amor humano, Bella.

E o coro feminino deve ter tido abundância de lua quando a segunda sequência chegou aos cinemas ano passado, Lua Nova. "Em Lua Nova, Edward tenta lidar com a relação e meio que falha," Robert Pattinson, que interpreta Cullen, diz numa entrevista em LA. "Em Eclipse, é realmente a ladainha diária de ter um relacionamento, e lidar com o ciúme e a mesquinhez".

Kristen Stewart, que interpreta Bella, diz que não é assim tão simples. Afinal, seu personagem ainda está dividida entre Edward e os sentimentos que ela tem pelo seu amigo ao longo da vida, o nativo americano Jacob Black (Taylor Lautner). “Bella agora tem que ser realmente capaz de se levantar e dizer, ok, talvez cada escolha não seja completamente impulsiva,”explica Stewart em uma entrevista separada em Los Angeles. “Talvez haja diferentes níveis de amor, e talvez meus pontos de vista ideológicos do que eu acho que você é para mim estejam errados, e talvez eu possa olhar para outra pessoa.”

Dito isto, parece ainda que Eclipse oferece mais para os rapazes do que apenas uma boa aposta de que o filme vai colocar seus pares em um clima romântico. O filme foi dirigido por David Slade, que fez o thriller de ação sangrento de vampiros, 30 Dias de Noite. Slade é, talvez, um pouco mais sintonizado com o que os homens querem que a diretora de Crepúsculo Catherine Hardwicke (The Nativity Story) e Chris Weitz (Um Grande Garoto, A Bússola de Ouro), que dirigiu Lua Nova.

“Diferentes mundos colidem nesse,” diz Stewart. "Nós o fazemos cada vez mais perigoso.”

Desta vez, o ágil Pattinson teve que ganhar mais corpo com o bombado Lautner, e ele só espera que o público compre suas cenas de luta.

“Há um bando de lutas,” diz o britânico de 24 anos de idade. “Nas formais mais simples, tentar intimidar o Taylor é apenas fisicamente humilhante. Em uma cena, eu tentei agarrá-lo e o seu ombro era muito grande! Isso foi constrangedor.”

Embora a força física não seja de Pattinson, bom, ele tem uma habilidade excepcional em ser melancólico e arder em chamas de uma forma que deixa as mulheres loucas. Mas enquanto isso funciona bem na tela, essa natureza discreta também pode soar como um desinteresse, e até mesmo uma falsa auto-depreciação fora da tela. E Pattinson é o primeiro a admiti-lo.

“O problema é, principalmente, que eu sou realmente sensível a respeito de parecer pretensioso por algum motivo,” diz ele. “Eu acho que porque eu não fiz muitos trabalhos e me tornei tão, tipo, grande, as pessoas têm um hiper-julgamento a seu respeito. Eu sempre pensei que a melhor maneira de lidar com isso é apenas manter tudo baixo. Mas eu nunca vi o resultado disso com as pessoas dizendo: ‘Por que você não pode simplesmente calar a boca? Estamos tão cansados de atitudes de humildade. Quando é que ele vai parar de fingir ser humilde?’”

Quando esse artigo estava sendo escrito, ainda não havia sido decidido se o quarto e último romance Crepúsculo de Stephenie Meyer, “Amanhecer,” seria feito em um ou dois filmes. De qualquer maneira, a produção deve começar em Vancouver (onde Lua Nova e Eclipse foram filmados), neste outono. “British Columbia é ótimo,” disse Pattinson. “Todo mundo sempre fala sobre como é fácil fazer filmes em Vancouver, porque ninguém se importa se alguém está por perto. E realmente foi assim com Lua Nova. Era tão fácil, nunca houve problemas em sair, nem nada. Mas isso mudou um pouco com o terceiro. Mas,” ele acrescenta, “há um monte de bons restaurantes em Vancouver, e é uma cidade muito legal.”

O casal vê o iminente fim da série com sentimentos misturados. Vendo pelo lado positivo, isso provavelmente vai colocar freios no escrutínio dos tablóides invasivos que eles sofreram. Até agora, pelo menos, os fãs Twihards manifestaram pouco interesse em filmes fora da saga de Stewart e Pattinson (como The Runaways e Remember Me, respectivamente), e os paparazzi, provavelmente, os deixarão em paz uma vez que eles não têm nada para serem obcecados, a não ser os rumores de um romance não comprovado entre o lindo casal.

Novamente, eles podem não saber o que fazer - ou o que eles serão capazes de fazer - quando o final da saga chegar.

"Eu acho que é bom que eu esteja trabalhando esse tempo todo," Pattinson diz sobre os dois últimos anos. "Você não sai e não faz muito quando está gravando de qualquer forma, porque você está tão cansado o tempo todo. Então não tem sido tão incapacitante. Mas tem sido difícil descobrir onde viver e tal; digo, a idéia de ter uma casa... se as pessoas estão sempre esperando na porta da sua casa, então você deve vendê-la.

"E eu sinto falta de sair por aí em clubes e tocar música," adiciona o ator, que tentava uma carreira musical antes dos filmes darem mais lucros. "Isso é chato. Mas de fato, você pode fazer qualquer coisa que quiser; é apenas o medo de ser julgado no final das contas."

Em consonância, talvez, com seu personagem na tela, Stewart, agora com 20, soa mais rasgada sobre a conclusão da série.

"A coisa interessante sobre querer que ele chegue ao fim, não é porque você quer que a experiência chegue ao final", diz Stewart. "A experiência que eu consegui dela é tão diferente do que a imprensa ou a mídia ou os fãs ou quem quer que seja, vêem. Eu na verdade quis fazer os filmes. A maioria das perguntas que ouço são especificamente sobre como minha vida mudou por causa disso, mas isso é realmente algo extra. Eu não sabia que isso ia acontecer. Eu nunca tive mais oportunidade na minha vida e eu tenho trabalhado muito duro pra isso. Então, eu estou muito grata. "

Quanto ao Eclipse, Stewart diz que, se eles estão buscando uma ação monstruosa ou estão com fome para o amor inatingível, os
telespectadores estão querendo - acreditem ou não - a realidade.

"Ela amadurece, basicamente," diz ela. "Leva uma história realmente ideal e a torna um pouco mais cerebral. É tipo, e se você tivesse que realmente fazer isso? Ela tira o elemento fantasia um pouco e mostra que não é assim tão, uma espécie de sonhadora. "

Tradução: Iana e Josi 

Powered by CuteNews