Relato da fã Tink ao encontrar com Robert no ano passado.

Traduzido/Publicado por Karen em 28 Sep 2010


Entãão.. eu aqui de novo e eu tenho uma história pra vocês (vocês podem adivinhar pela foto???). Essa é um pouco mais longa mas é uma boa história (na minha opinião). Onde paramos da noite de sexta?: Eu sou uma idiota. Eu não sei como falar com as pessoas que eu amo. Eu não sei como olhar para as pessoas que eu amo. Minha melhor amiga é ótima. Eu mencionei o que eu faço da vida? Eu ensino a falar em público. É. Sério.

Aqui está como eu me bati por isso. Durante o show do Marcus na noite de sexta feira ele disse que poderia tocar piano nesse show de sábado. Eu realmente me derreto ao ouvir um piano sendo bem tocado e já que eu estava enlouquecida na sexta, eu não aproveitei muito o show como eu gostaria. Então eu considerei ir de novo se tivesse ingressos e se eu tivesse alguém pra ir comigo (não a melhor amiga que estava ocupada);

Tudo estava bem. Eu sabia que o Rob não viria porque.. eu não sei. Isso foi só o que eu disse pra mim na hora. Meu desejo? Marcus no piano. Aí é quando acontece a coisa de Deus/predestinada/sorte/ou o que quer que você chame isso porque se Marcus não tivesse falado sobre o piano, eu não teria ido vê-lo de novo.

Minha amiga me perguntou mais cedo naquele dia qual seria o meu desejo com Rob (ela estava apenas começando a história da noite anterior). Eu disse que a cereja do bolo seria tirar uma foto com ele. E adicionei que já que seria impossível devido à sua popularidade, eu me contentaria com uma visão de longe numa aparição pública que ele fizesse (tentando respeitar o homem, tentando respeitar o homem). Nós chegamos no show e bem, era o fim da linha mas tudo bem. Sem pressão hoje. Entrar e pegar um bom lugar na frente e ouvir o show de abertura. Ele estava ótimo! Kevin Earnest. Bem, Sr. Earnest tocou com um violinista e um violoncelista. Suuuper sexy. Pelo menos pra mim. Eu me derreto por guitarras. Teclados e guitarras. Ele diz que vai vender cd's após o show e eu sei que vou comprar se tiver guitarra nele.

Depois do show, ele não sabe muito bem onde será a venda (???) então eu vou lá pra entrada e pergunto para as meninas da merchandise o que estava acontecendo. Eu digo pra minha amiga pra aguentar firme, eu vou conseguir um cd. E aí vamos nós..

Eu vou lá pra trás e as meninas não sabem o que acontece com o cara
que vende os cd's mas eu vejo que o Marcus tem um cd ao vivo à venda (disco maravilho, aliás). Eu vou comprá-lo, enquanto o mundo fica em câmera lenta e a porta a minha esquerda abre bruscamente. Eu me viro pra ver o que me assustou e vejo flashes aleatórios do lado de fora. Quem era essa pessoa que entrou parecendo um deus vivo? Rob. Robert. Robert Pattinson. Ele olhou pra mim (não tinha mais ninguém pra olhar,de tão pequeno que era o lugar). O que eu fiz? Eu desviei o olhar imediatamente e suspirei alto (referência à primeira história pra entender porque eu sou uma idiota). Eu sai de perto da mesa de vendas como se eu estivesse sido jogada e bati na parede. Se eu estava tentando dar espaço para o maravilho deus vivo atrás de mim ou queria desaparecer pela parede, eu não sei. Isso é o que eu estava dizendo na minha mente: Respire. Você não pode parar de respirar. Por que você está sozinha?!? Onde está sua melhor amiga?!? Onde estão suas pernas?!? Continue respirando.

Eu não estava pensando em tirar uma foto. Eu não conseguia pegar minha câmera do meu bolso, mas eu vou sempre ser grata a essa corajosa, e um pouco desagradável, mulher. Eu ouço alguém dizer casualmente, "Oh meu deus, posso tirar uma foto?" Então ela deu sua câmera ao Marcus (de onde ele veio?!?!) e Rob ri (RI!!!) e diz algo como: ele vai sair na foto também, ele é o Marcus. Isso não chateou a moça. Ela deixou o Marcus tirar a foto então deu a câmera para o Rob pra tirar uma foto com o Marcus. Isso tudo aconteceu em frente dos meus olhos paralisados mas algo estava fervilhando. A ousadia dela me deu coragem. Eu tentei dizer a eles que eu poderia tirar a foto mas saiu como um sussurro e ninguém ouviu. Eu não sei se eu disse isso mais alto agora. Mas eu tinha que fazer algo pra entrar naquela situação ou eu nunca me perdoaria. Eu fiz a minha entrada.

Depois do episódio da câmera, eu aumentei o volume da minha voz e perguntei ao Rob se eu também poderia tirar uma foto.. por favor. Ele disse claro. Mas então! Tinha um tumulto bem atrás das garotas das vendas. Rob em sua pose de britânico estava dizendo alguma coisa que fez Marcus perguntar algo que fez Rob se afastar (Caramba!!!) pra ver o que estava acontecendo (não era nada e eu realmente não estava me importando se fosse). Eu perguntei a menina ousada se ela tiraria a foto pra mim e ela disse que sim (isso se ele se lembrasse de mim... ha!). Mas ele se lembrou. Ele se virou (nós continuamos em câmera lenta aqui) e pôs meu braço ao redor ao redor de sua cintura (socorro) e ele pôs o dele nas minhas costas ou ombros ou contura (caramba essa parte eu não lembro direito) e eu sorri pra câmera. Ele está bem sério na foto e parece cansado (apesar de surpreendentemente mais novo pessoalmente) e eu me senti meio mal. Enquanto ele ia embora e eu lutava pra me recompor, eu deixei que a primeira coisa que veio à minha cabeça saísse da minha boca.

"Parabéns pelo seu sucesso." Ele tinha se virado de costas naquele momento enquanto estava saindo da salinha, mas ele se virou e me deu um sorriso. O genuíno, clássico, Rob sorriu e disse, "Muito obrigado." E então ele se foi e eu fiquei flutuando. Eu não fotografei o sorriso que ele me deu mas tudo bem. É mais íntimo assim ;-) Está gravado na minha memória somente. Eu o vi esporadicamente de longe durante a noite (Eu acho que a mulher ousada ficou lá por perto também) mas eu já tinha tido o meu momento. O que resta a dizer é veni vidi vici (vim, vi, venci).


Tradução: Cristina Cândido.


Powered by CuteNews