Fandango entrevista diretor de Amanhecer Bill Condon

Traduzido/Publicado por Deia Almeida em 31 Oct 2011


O diretor Bill Condon de A Saga Crepúsculo: Amanhecer graciosamente teve tempo para conversar conosco sobre o que está na mente de cada Twilighter agora que estamos chegando ao final de semana antes do filme. Ele continuou a manter silêncio sobre alguns detalhes (que vai fazer para a melhor experiência cinematográfica,  claro), mas ele tinha muito a dizer sobre a cena do nascimento (sua favorita), o casamento tão esperado, bem como as cenas adicionais do ponto de vista de Edward! Aviso: Esta entrevista contém spoilers.

Fandango: Fãs estão ansosos para o casamento, a lua de mel, o nascimento e as cenas da transformação de Bella. Qual a sua favorita de filmar e por quê?

Condon: Elas são todas muito divertidas, mas eu tenho que dizer o nascimento. Havia algo que aconteceu naquelas noites, mas especificamente na primeira noite - havia algo elétrico sobre isso, tão intenso. Kristen [Stewart] foi tão forte. Obviamente, é uma cena muito febril com todos ficando desse jeito. Isso acontece em um set de filmagem algumas vezes. Todo mundo fica muito calado, e depois e entre as tomadas  todos andando em volta, murmurando e não falando - foi uma  dessas. Kristen não se levantou. Ela estava naquela maca e passou horas e horas lá. Essa cena é a que eu me lembrarei mais do que nada.

Fandango: O que Irina está fazendo no casamento (como visto em fotos do filme)? Isso é visivelmente diferente do livro.

Condon: Nesse caso, é apenas para o bom andamento do filme. Imaginem se ela não está lá e depois no segundo filme, ela aparece, vê Renesmee e enlouquece. Ninguém vai saber quem ela é. As pessoas vão falar sobre quem ela é, como eles fazem no livro. Ou você seria preso com alguns flashbacks. Para fazer algo realmente cinematográfico, você coloca isso no tempo presente. Ela não quer vir, ela está convencida a vir, ela chega lá, ela vê algo que a perturba e sai - de modo que você vê, você experimenta o que é que a está incomodando. É porque o seu problema com os Cullen é o eixo para o todo o segundo filme. Parte do porque isso estar lá tem a ver com o que acontencece na primeira meia hora do segundo filme.

Fandango: Você mencionou que Kristen Stewart chorou quando leu a parte do casamento no livro. Por que você acha que ressoou tanto, e que outras partes ressoou em você?

Condon: Eu acho que muito do que ressoou foi porque as apostas eram muito altas. Um casamento é sempre uma coisa realmente se movendo, mas [Bella] está andando pelo corredor sabendo que ela nunca vai ver seus pais novamente. Essa é a coisa que eu acho que acrescenta este impulso extra de emoção. É uma coisa para dizer adeus ao seu pai e sua mãe e agradecê-los como você está indo para a sua lua de mel, mas quando você sabe que vai ser uma vampira e nunca existir na forma [humana] novamente, é algo mais. Acho que foi um grande problema - apenas falando sobre o filme um pouco antes de começarmos. Esqueça os vampiros e lobisomens e tudo mais. Quais são os desafios humanos? Uma delas a dificuldade do primeiro ano de casamento. Você já teve a fantasia, você teve o sonho, que você conseguiu realizar seu sonho, agora é uma realidade. Agora você está acordando com ele ou ela todos os dias. Que ajustes você tem que fazer quando você altera essa fantasia para a realidade? Essa é uma pergunta interessante humana. Há um monte de coisas de ressonância através do livro que foi muito real nesse nível.

Fandango: Você também disse que vai haver um número de dança coreografada no casamento.

Condon: É muito breve, mas com certeza! Foi muito divertido. Tudo o que posso dizer é que Jackson [Rathbone] e Ashley [Greene] são dançarinos incrivelmente bons. Eles deveriam fazer filmes musicais.


Fandango: Foi realmente um número musical?

Condon: Este não é um número musical em um palco ou qualquer coisa. Este são apenas pessoas dançando em um casamento, isso é tudo. É só que tivemos um coreógrafo para nos ajudar.

Fandango: Como você está animado para os fãs verem a cena do casamento? Deve ter usado alta segurança pra não vazar o vestido de noiva.

Condon: Eu sei!Estamos três semanas fora e ainda não vazou. Eu estou tão feliz. Oh, eu não posso esperar. Nós vamos ter a nossa estréia duas semanas a partir de segunda-feira e eu estou tão ansioso para estar lá com os fãs e apenas começando uma noção do que eles pensam. É um desafio. Há outras surpresas lá também que temos sido capazes de manter, mas é mais difícil fazer isso nestes dias.

Fandango: Sendo este um filme PG-13, o desafio foi encontrar o equilíbrio de forma adequada e ainda sexy e romântica durante as cenas de lua de mel?

Condon: Eu acho que foi difícil. Acho que a coisa crucial foi manter o romantismo  porque é disso que se trata. Você verá que é feito de uma maneira ligeiramente diferente. Eu não quero afastar isso. É em pedaços, digamos. Você não faz tudo de uma vez.

Fandango: Nó compreendemos muito a visão da Bella e do Jacob no último livro, mas que partes específicas nós teremos  mais pra ver o donto de vista de Edward?

Condon: Há algo que nós colocamos lá dentro que no livro anterior faz referência. Nós realmente conseguimos  ver Edward em sua vida inicial como vampiro e ouvir seus pensamentos sobre isso. Há um vislumbre dele em Crepúsculo descrevendo como ele conseguiu se virar, como ele foi modificado por Carlisle, mas esta é mais extensa. Eu acho que conseguimos o Edward interno e ele muda muito, também. O casamento tem um efeito sobre ele. Há um aspecto de auto-aversão a ele sobre o que ele fez quando ele era um vampiro [anterior] que ele libera através do amor de Bella. Acho que isso é uma coisa divertida de assistir.

Fonte: Fandango | Tradução: Monique Teixeira

Powered by CuteNews