Nova entrevista de Robert Pattinson com Fotogramas

Traduzido/Publicado por Bruna em 26 Dec 2009


A Fotogramas postou sua entrevista completa com Rob e o TwilightPoison traduziu para o inglês. Foi lançado a algumas semanas, talvez alguma coisa pareça familiar mas essa é uma entrevista com novas citações.

Qual cena de Lua Nova deixou uma memória agradável para você?
Provavelmente a cena de Volterra, aquela em que eu saio na luz. Existem muitos extras e tinham muitos fãs. Alguns fãs atravessaram o mundo para estar lá.

Por que foi tão importante?
Senti muito o senso de responsabilidade, ficando em frente a tantas pessoas que são obcecadas pela história. Foi uma destruição de nervos, mas me senti mais próximo do personagem depois disso.

E sobre a cena em que seu personagem deixa Bella?
É estranho, mas os fãs ajudaram. Para eles, o relacionamento de Edward e Bella é ideal. Você pode sentir o peso da pressão.

Existe alguma coisa que você tem em comum com Edward?
Eu acho. As vezes posso ser muito burro também. Eu sou bem possessivo e obsessivo como ele.

Sobre o que você é obcecado?
Hum...

Sua privacidade?
De certa maneira sim (risadas). Como sou obsessivo? Acho que tenho idéias bem específicas de como quero meu trabalho, e como quero ser visto. Não presto atenção em ninguém, e não tenho um publicitário por isso. Não posso suportar a idéia de alguém falar o que tenho que fazer. Sou muito meticuloso, e quero ser capaz de controlar tudo por mim mesmo.

Você já se acostumou com o fenômeno de Crepúsculo?
Ainda estou lutando, mas estou mais calmo agora. Fimar agora é assustador, porque eu amo as pessoas com quem eu trabalho e eu raramente tenho problemas com o script.

Você gosta que suas fãs queiram saber mais sobre você?
Acho que a melhor maneira para isso é através do meu trabalho. Entrevistas são um risco porque nada é interessante. Mas também tem o fato de que ainda não sei quem eu sou. Não quero ser só um personagem na sociedade.

Qual foi a experiência mais estranha que você teve com um fã?
Tenho muito para contar, embora agora tenho menos experiências por causa dos seguranças. Uma dia uma mulher de 90 anos veio até mim, e foi engraçado porque ela me disse as mesmas coisas que meninas de 12 anos falam pra mim. (risadas)

Seu estilo de vida mudou muito? Como você se sentiu quando saiu do estúdio e viveu na vida real?
Isso foi um problema. Eu nunca deixo o set. Desde o dia 14 de janeiro estou em 3 sets diferentes. Só tive 3 dias de folga. Não posso dizer se minha vida mudou muito porque ainda estou dentro do estúdio, e estarei no próximo ano também. Mas sinto que sou a mesma pessoa. Não sei se isso é uma coisa boa.

E você sentiu mudanças na sua carreira depois de Crepúsculo?
Ainda não sei. Fiz um novo filme que sai no próximo ano e tenho ofertas de trabalho que só imaginei em sonhos. Mas é assustador. Não tenho mais audições, mas não quero estar em filmes só pelo motivo do fim dele.

É mesmo assustador?
Sim. Você sempre pensa que vai fazer parte de uma super produção, porque sem um filme assim, você não acha os trabalhos que está procurando. E depois de fazer um filme assim, que tem uma audiência específica, as pessoas querem te dizer como chegar no público. Agradeço a isso, existem muitas limitações. Quando ninguém ve seus filmes, você tem a luxúria de fazer qualquer coisa que queira. Existem prós e contras nas duas situações.

Você tem medo de que o sucesso que você fez em Crepúsculo suma um dia?
Estou trabalhando tanto que é como viver em uma realidade alternada. Os horários de filmagens foram tão longos que me sinto um médico. E os médicos com quem eu falo dizem a mesma coisa. É como se você não soubesse o que acontece fora do trabalho porque isso te leva para longe dos amigos e da família.

Amor é o tema principal desse filme. Como você nunca se apaixonou como no filme?
Fácil. Tenho que lembrar que sou pago para fazer isso (risadas). E com isso, existe uma abundância em outras conotações. Isso é uma das coisas diferentes.

Você é uma pessoa romântica?
Quando eu vi Titanic não achei que era só um filme para mulheres. A única coisa romântica que fiz foi dar flores a uma menina, ela achou que fosse outro cara e ele não contou a verdade, então isso foi bom para mim (ele não para de rir agora).

Você já teve seu coração quebrado como o de Bella?
(Ele pensa um pouco) Eu estou tentando pensar em uma resposta estúpida, mas não (risadas). Não posso pensar em nada. Não, não tive meu coração quebrado.

Tradução: Desirée

Powered by CuteNews